Campo Grande

Ex-secretário de Obras Edson Giroto deixa prisão

Advogado de Edson Giroto conseguiu alvará de soltura

Postado em 11 de NOVEMBRO de 2015 às 4:52
Divulgação/msnoticias

Por Ana Cristina Santos

O ex-secretário estadual de Obras, e ex-deputado federal, Edson Giroto, saiu da cadeia pouco depois da meia noite desta quarta-feira (11). O advogado dele conseguiu alvará de soltura. Na noite da última segunda-feira, o juiz Carlos Alberto Garcete decretou a prisão temporária pelo prazo de cinco dias, de Giroto, e de mais oito pessoas investigadas por participação em organização criminosa.

Além de Giroto, tiveram a prisão temporária decretada: Átila Garcia Gomes Tiago de Souza, Elza Cristina Araújo dos Santos, o empresário João Alberto Krampe Amorim dos Santos, Maria Wilma Casanova Rosa, Maxwell Thomé Gomez, Rômulo Tadeu Menossi, Wilson Cabral Tavares e Wilson Roberto Mariano de Oliveira. Até o momento, apenas Giroto conseguiu o alvará de soltura.

As prisões são decorrentes de investigação realizada pelo Ministério Público Estadual, que resultou na Operação Lama Asfáltica, desencadeada neste ano, em parceria com a Polícia Federal e o Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que fez devassa nos contratos de obras executadas pelo governo do Estado.

As investigações são relativas à licitação que deu origem a um contrato com empresa Proteco, vencedora de licitação para executar obras de recuperação da estrutura da faixa de rolamento da rodovia MS-228, com aplicação de revestimento primário e implantação de dispositivos de drenagens, numa extensão de 42 km da rodovia, no município de Corumbá, segundo dados do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul.

 

Últimas Noticias