Polícia

Polícia fecha 'rinha de galo' em residência e morador é multado em R$ 7,5 mil

Foram apreendidos 15 galos que seriam usados em rinhas no quintal de uma casa, localizada em Aparecida do Taboado

Postado em 12 de SETEMBRO de 2016 às 8:44
Divulgação/PMA

Por Kelly Martins

Um morador do município de Aparecida do Taboado, de 42 anos, foi multado em R$ 7,5 mil por maus-tratos a galos e por suspeita de usar os animais em rinhas, na própria residência. O flagrante foi feito pela Polícia Militar Ambiental, neste domingo (11), no bairro Alameda Campo de Marte, após denúncia de que o homem mantinha na residência uma espécie de “arena” para a competição.

No imóvel, os policiais apreenderam 15 galos da espécie galo-índio em espaço inadequado e com cicatrizes. De acordo com a ocorrência, eles eram mantidos individualmente em gaiolas, com restrição de movimentos e privação de luz solar. Também tinham ferimentos na crista e peito. Todas as aves apresentavam-se mutiladas, com as esporas cortadas e sem as penas nas coxas, pescoço e embaixo das asas, sinais característicos, segundo a polícia, de que os animais eram usados em combates conhecidos popularmente por “rinhas de galo”.

No entanto, o morador negou a prática de rinhas e alegou que cria galos para fins reprodutivos. Disse ainda que foi necessário cortar as esporas para que os galos não machuquem as galinhas no ato de cruzamento, justificando assim, as cicatrizes e mutilações. Ele responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de três meses a um ano de detenção. Os animais, gaiolas e arenas foram apreendidos.

Últimas Noticias