Polícia

Paranaibense tem dívida de R$ 30 mil em empréstimos que não contratou

A vítima teria percebido o desconto de dois empréstimos contratados em seu nome no mês de janeiro deste ano

Postado em 11 de JANEIRO de 2017 às 15:14
Divulgação
Suspeitando tratar-se de um possível crime cibernético a vítima disse a Polícia Civil não ter costume de fazer compras pela internet

Por Talita Matsushita

Um homem de 39 anos registrou um boletim ocorrência na delegacia de Polícia Civil de Paranaíba alegando ser vítima de estelionato. O fato ocorreu entre 1º de dezembro de 2016 e 5 de janeiro de 2017. Ele possui mais de R$ 30 mil em empréstimos bancários que não contratou.

O homem relatou que fizeram empréstimos consignados contratados em seu nome, o mesmo disse que esses empréstimos foram feitos sem seu consentimento uma agência do Banco Itaú. Nos extratos bancários fornecidos pela vítima, apresentam que foram contratados do mês de dezembro do ano passado dois empréstimos no valor de R$ 9.500 e mais três empréstimos do valores de R$ 1.500, R$ 1.574 e por fim outro de R$ 9.500, totalizando R$31.574.

A vítima teria percebido o desconto de dois empréstimos contratados em seu nome no mês de janeiro deste ano, mas alega que não possui conta na agência do Banco Itaú onde os empréstimos foram adquiridos, sendo impossível por não possuir agência do banco no município, e que sua conta bancaria está vinculada a outra agência.

Suspeitando tratar-se de um possível crime cibernético a vítima disse a Polícia Civil não ter costume de fazer compras pela internet, e o mesmo não possui cartão de crédito. Em contato coma agência do banco Itaú através do SAC, que pediu um prazo de sete dias para averiguar a situação acerca dos empréstimos feitos em seu nome.

 

Últimas Noticias