Rádios On-line
ALTA INCIDêNCIA

Três Lagoas e 5 cidades da Costa Leste enfrentam epidemia de dengue

Em uma semana, as seis cidades entraram para a lista de alta incidência da doença em Mato Grosso do Sul

18 FEV 2016 - 12h:10Por Kelly Martins

Seis municípios da Costa Leste de Mato Grosso do Sul enfrentam epidemia de dengue. Três Lagoas, Paranaíba, Cassilândia, Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul e Santa Rita do Pardo têm mais de 300 casos suspeitos para cada 100 mil habitantes, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde.

Todos apresentaram alta incidência da doença e entraram para a “lista vermelha” da Saúde, nesta semana, conforme divulgado pelo governo estadual, na quarta-feira, 17. A cidade de Três Lagoas, por exemplo, que possui 113 mil habitantes, registrou 483 casos suspeitos de dengue nas primeiras seis semanas de 2016.

O levantamento aponta para 10,9 casos por dia no município entre janeiro e fevereiro. O número é 57,3% maior se comparado com o mesmo período do ano passado, quando ocorreram 307 notificações da doença.

Em Paranaíba, que tem pouco mais de 41 mil habitantes, foram registrados 731 casos de dengue. O município de Aparecida do Taboado apresentou 143 notificações; Cassilândia, 159; Chapadão do Sul, 144; e Santa Rita do Pardo, 24.

No Estado, os casos suspeitos da doença já somam 21.982 e a incidência é de 849,6 casos notificados a cada 100 mil habitantes. Duas pessoas morreram vítimas de dengue e os registros ocorreram em Campo Grande.

Combate

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Adriana Louro, ressalta que as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti têm sido intensificadas em Três Lagoas desde o último ano. “Estamos realizando trabalhos por toda a cidade, com os agentes de saúde in loco nos imóveis, com o fumacê percorrendo vários pontos e de orientação à população. Precisamos também que os moradores se atentem para evitar a proliferação do inseto”, considerou.

Uma operação formada por agentes de saúde, endemias e soldados da 2ª Companhia de Infantaria do Exército, atua nos bairros do município contra os focos do mosquito, desde o mês de janeiro. Até o momento, Três Lagoas não registrou nenhum caso de chinkungunya e zika vírus. 

Mobilização

A Prefeitura Municipal aderiu à mobilização nacional de combate ao Aedes, denominada “Zika Zero”. A campanha será lançada, na sexta-feira, 19, em todo o país, na rede de educação, com o objetivo de orientar e conscientizar alunos e professores sobre o risco de infestação do inseto.

Deixe seu Comentário