Rádios On-line
ANÁLISE POLÍTICA

Voto Camarão – no cardápio de eleitores e candidatos

Leia artigo de opinião assinado por Manoel Afonso para o Jornal do Povo

13 AGO 2016 - 13h:30Por Valdecir Cremon

“HAPPY BIRTHDAY’  Pela segunda vez o pecuarista José Carlos Bumlai deve comemorar o ‘nat’ na cadeia. No dia 28 de novembro próximo completará 72 anos de idade. A primeira vez foi em 2015, ao ser preso no dia 24 de novembro  na Operação Lava Jato. Santa ironia: faltou um bom conselheiro na vida do ‘ex-guru’ de Lula.   
NA BIFURCAÇÃO  Antevendo 2º turno da nossa capital,  questiona-se qual  finalista o PT  apoiaria para a prefeitura?  Pelas relações institucionais  do PT e o Governador  Reinaldo,  a tendência seria apoiar a candidata Rose Modesto, caso ela chegue lá. 
LEMBRO:  O  candidato do PT em 2012, deputado Vander Loubet, candidato a prefeito em nossa capital, obteve 21.377 votos -  4,87 dos votos. Agora o candidato Alex do PT repetirá a votação, apesar do desgaste  na ‘Lava Jato’ e do impeachment presidencial? 
ELEIÇÕES  Decide-se  por apenas um voto.  Daí a necessidade de saber se conduzir  no primeiro turno, evitando atritos que criem bolhas de rejeição no segundo turno. Negociar entendimentos práticos sem aprofundar questões estéreis é a postura ideal. 
A PROPÓSITO  Até aqui, a tendência - dentre  as candidaturas postas, é que Alcides Bernal, Marcos Trad e Rose Modesto tenham maiores chances de chegar ao eventual 2º turno. Nem é preciso juntar o lé com o cré para se concluir: ainda não há favoritismo. 
O RETROVISOR  das eleições  mostra-nos resultados inesperados por conta de vários fatores.  O pleito de 2012 na capital é um bom exemplo.  Tudo pode acontecer ao longo da campanha; erro na mensagem, escorregões na postura e escândalos incontornáveis. 
CAMARÃO  Raro na mesa da  maioria dos brasileiros, esse crustáceo  deve inspirar  a postura de muitos candidatos à vereança, preocupados apenas com a própria sorte. Aí não exigem a fidelidade do eleitor quanto ao nome do seu candidato a prefeito. 
A PRATICA   velha e silenciosa é  usual quando  postulantes à Câmara Municipal  não se sentem ‘prestigiados’  pelo candidato a prefeito. Mas eles não devem se esquecer: muitos eleitores também adotarão o voto camarão, votando apenas na chapa majoritária.
OS ELEITORES se sentem efetivamente representados na Câmara Municipal?  Se pelo IBOPE, 83% dos brasileiros não se sentem representados por partidos políticos,  por analogia presume-se sentimento igual quanto aos vereadores. E eles precisam se conscientizar disso.  Que tal avisá-los?
VANTAGENS  Os atuais vereadores dispõem de vários mecanismos para fixar seus nomes junto ao eleitorado ao longo do mandato. Prevista a reeleição da maioria deles. Os candidatos mais conhecidos pelo rádio e TV também tendem a serem beneficiados.
CUIDADO! Vencedores nas urnas, muitos candidatos à vereança deverão perder na justiça por conta dos abusos nas mídias sociais. Lembro que as regras são rígidas e o cadastro dos computadores  identificará aqueles que cometerem erros e excessos. 
DIFERENTES    As novas regras dificultam doações e apenas a pessoa física poderá ajudar seu candidato num percentual reduzidíssimo.  Nestas eleições a propaganda terá tempo reduzido. A saída para muitos postulantes é apostar na saliva e na sola do sapato.
BARBARIDADE  O que pensam os pais dos alunos  diante da postura da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul, que transformou a entidade num reduto petista? O ato grevista previsto para o próximo dia 23 na capital é bem isso. Essa é a República dos Sindicatos.  Só direitos! 
HERANÇA  Por dia, 375 lojas foram fechadas neste primeiro semestre no país, quase chegando a 68 mil lojas, sendo 143% a mais do que no 1º semestre de 2015.  Os dados da Confederação Nacional do Comércio mostram esse quadro assustador. Aliás, o pessoal da FETEMS não dá um pio sobre isso e outras mazelas petistas.  
LAMENTÁVEL Esse país tem jeito? O STF inviabilizou a Ficha Limpa decidindo que a desaprovação das contas pelo Tribunal de Contas, sem decisão idêntica da Câmara Municipal, não torna o candidato inelegível. Troca-se assim o julgamento técnico de   especialistas - pela apreciação meramente política dos vereadores. 
A QUESTÃO: Estariam os vereadores preparados para essa missão? Estariam imunes a influências de bastidores, barganhas eleitoreiras e de outra ordem? O eleitor deve analisar o nível de sua vereança, sua capacidade técnica inclusive -  e prever o pior. 
A PROPÓSITO  No último dia 10, por ocasião da eleição da diretoria do Tribunal de Contas do Estado, a conselheira Maria Serrano  já mostrava sua preocupação quanto a Lei de Responsabilidade Fiscal e sobre a decisão do STF, que  fere  o bom senso e decepciona a opinião pública inclusive. 
MAIS UM? Querem criar o 36º partido. Trata-se do ‘Raiz – Movimento Cidadanista’. Em nível nacional a cabeça  é a deputada Luiza Erundina;  aqui o ex-deputado Semy Ferraz, ex-PT e ex-PSOL. Pergunta-se: com essa crise de credibilidade da classe política há clima para essa empreitada? Menos please!
FRANCAMENTE  A  opinião pública da nossa capital, em especial a família jurídica, acompanha o impasse criado pelo Juiz de Direito Fernando Paes Campos que derrubou sua própria decisão de demolir a guarita  do condomínio Nahima Park  -construído em área pública. Tudo porque no local reside o magistrado Carlos Garcete. Se a moda pega , praças públicas poderão ser objeto do mesmo desejo. Mas desde quando  pode-se alegar usufruto ou usucapião em áreas públicas?  Mas a OAB vai se calar? Não quer se atritar com o Judiciário? E o prefeito Bernal, está com medo de que?  Será que o meu  velho amigo Fernando Paes, companheiro de tribunal do júri inclusive,  mudou seus conceitos de direito e justiça? É o país!a

Deixe seu Comentário