Rádios On-line

Agentes poluidores e seus efeitos no meio ambiente

Nas cidades, os veículos são responsáveis por 40% da poluição do ar

18 ABR 2013 - 09h:39Por Redação

Um dos principais agentes poluidores da atmosfera são os veículos movidos a combustíveis líquidos ou gasosos. Os escapamentos dos veículos estão constantemente lançando no ar grandes quantidades de substâncias prejudiciais à saúde.

A poluição atmosférica nas regiões urbanas tem aumentado devido à crescente atividade industrial e ao aumento do número de veículos motorizados em circulação. A qualidade do ar urbano tem causado sérios problemas às condições de vida das pessoas, das plantas e dos animais que vivem nas cidades e arredores. Os carros, ônibus e caminhões são movidos à gasolina e a óleo diesel, e por isso expelem para o ar o monóxido de carbono.

Nas cidades, esses veículos são responsáveis por 40% da poluição do ar. Dos gases emitidos pelos veículos automotores, 99,9% são inofensivos, mas 1% é altamente ofensivo ao homem e ao meio ambiente. Considerando o aumento de veículos nas cidades (em 2000, o número de veículos foi de 500.000.000 no mundo). Esse 1% é extremamente significativo, pois são liberados gases como o monóxido e o dióxido de carbono, o óxido de nitrogênio, o dióxido de enxofre, derivados de hidrocarbonetos e chumbo. As refinarias de petróleo, indústrias químicas e siderúrgicas, fábricas de papel e cimento emitem enxofre, chumbo e outros metais pesados, além de diversos resíduos sólidos.

Os escapamentos dos veículos automotores emitem gases como o monóxido (CO) e o dióxido de carbono (CO2), o óxido de nitrogênio (NO), o dióxido de enxofre (SO2) e os hidrocarbonetos. As fábricas de papel e cimento, indústrias químicas, refinarias e as siderúrgicas emitem óxidos sulfúricos, óxidos de nitrogênio, enxofre, partículas metálicas (chumbo, níquel e zinco) e substâncias usadas na fabricação de inseticidas. Todos esses poluentes são resultantes das atividades humanas e são lançados na atmosfera.

Elevadas concentrações de poluentes advindos de atividades industriais e do processo de descarga da combustão de veículos automotores, partículas sólidas em suspensão, gotículas de óleo expelidas pelos motores, altas concentrações de CO, CO2 e SO2 e compostos de Flúor e Cloro são algumas das causas da baixa qualidade do ar.
Outro agravante está na vida útil dos motores. Quanto mais antigos mais poluentes eles liberam.

Segundo Edson Tomaz, professor da Faculdade de Engenharia Química da UNICAMP, inspeção veicular, melhoria na qualidade dos combustíveis e o uso de carros a álcool são as três medidas imprescindíveis para a diminuição da emissão dos poluentes do ar.

Com o crescimento acelerado de Três Lagoas, o aumento considerável de veículos nesses últimos meses tem contribuído para uma má qualidade de ar no município.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13