Rádios On-line
11558

Consumo de combustíveis bateu recorde em 2008, com destaque para o álcool

Os dados foram divulgados ontem (2), pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

3 FEV 2009 - 09h:10Por Redação

O consumo de combustível bateu recorde em 2008. Liderado pelo álcool, foram consumidos no país 105,9 bilhões de litros de combustíveis. O montante representa um crescimento de 8,4% do setor em relação ao ano anterior. O percentual também é recorde para os últimos cinco anos.

Os dados foram divulgados ontem (2), pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O balanço, divulgado pela agência reguladora, também mostra que o consumo de álcool tomou lugar de outros combustíveis na matriz energética veicular.

Segundo a ANP, o recorde foi motivado, principalmente, pela obrigatoriedade da adição de 2% de biodiesel ao diesel no primeiro semestre e de 3% no segundo, além do aumento da oferta de carros flex (que funcionam tanto a  álcool quanto a gasolina).

“A introdução do biodiesel na matriz veicular teve um comportamento extraordinário. Há também a afirmação do etanol hidratado na matriz  e as fusões no mercado, que ampliaram a concorrência entre as produtoras e distribuidoras ”, avaliou  o superintendente de abastecimento da ANP, Edson Silva.

No ano passado, o consumo de álcool hidratado cresceu 41,9%, superando o avanço de 2,2% da gasolina A – sem a mistura de álcool. A utilização de álcool anidro – misturado à gasolina- cresceu ainda 7,7%. Os avanços representam 13,9 bilhões de litros consumidos no ano passado ante 9,367 bilhões de litros em 2007.

Já o consumo de óleo diesel avançou 7,7%, devido ao crescimento de mais de 300% dos biocombustíveis, reflexo da adição do combustível renovável ao diesel. O item continua liderando a matriz, com 44.7 bilhões de litros consumidos, no ano passado.

De acordo com a agência, os biocombustíveis (biodiesel e etanol) representam 18,6% do consumo no Brasil. A tendência é que a participação aumente com a entrada no mercado do B4 (diesel com adição de 4% de biodisel), que pode ocorrer ainda este ano.

 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13