Rádios On-line

Coordenadora da Igualdade Racial assina documento para realização de projeto de Direitos Humanos

Edital do projeto ao Fundo Brasil de Direitos Humanos tem como objetivo apoiar projetos que combatam os mais diversos tipos de discriminação

14 FEV 2013 - 16h:29Por Redação

A coordenadora especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Cppir/MS), Raimunda Luzia de Brito, assinou hoje (14), na Governadoria, o documento (Carta de Recomendação) de apoio ao Instituto de Direitos Humanos de Mato Grosso do Sul (IDHMS), para a realização de projeto junto ao “Fundo Brasileiro de Direitos Humanos”. 

A Carta de Recomendação da coordenadora da Cppir foi entregue a Ana Luisa Alves Cordeiro, doutoranda em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e, também integrante do IDHMS. Segundo Ana Luisa, o aval da coordenadora da Cppir/MSé muito importante porque é um dos critérios exigidos pelo instituto para participação da seleção do projeto do Fundo Brasileiro de Direitos Humanos.
 
“Estamos apresentando o referido projeto, que visa colher os relatos de vida de estudantes cotistas das universidades para serem registrados em um livro e documentários para que possamos divulgar as boas práticas das ações afirmativas no Estado”, disse Cordeiro ao informar que o resultado do edital sobre o projeto está previsto para ser divulgado até agosto deste ano. “Pretendemos encerrar o edital em abril de 2014. E também lançar todo material sobre o assunto durante um seminário na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) no próximo ano”, informou.  
 
Na opinião de Raimunda de Brito, o projeto é importante para visibilidade do IDHMS. “É mais um livro que vai falar sobre os direitos humanos e também da aposta que o instituto faz às pessoas que estão concluindo mestrado e doutorado. O projeto vai abrir portas para bolsas de mestrado e doutorado. Quando o livro for lançado tenho certeza que outras instituições vão querer oferecer bolsas para os nossos mestrandos e doutorandos. Isso é muito importante”, disse Brito, que também é membro do IDHMS e, que atua na instituição há mais de dez anos no Estado. “É com muito prazer que eu faço essa apresentação do IDHMS ao Fundo Brasil de Direitos Humanos”, afirmou a coordenadora da Cppir/MS.
 
Projeto 
O edital do projeto ao Fundo Brasil de Direitos Humanos tem como objetivo apoiar projetos que combatam os mais diversos tipos de discriminação e a violência institucional, que é aquela que ocorre quando há violação a direitos humanos promovida por instituições oficiais, suas delegações e/ou empresas.
 
A proposta é apoiar, principalmente, projetos: que defendam os direitos das mulheres, de indígenas, quilombolas, trabalhadores rurais; o direito à terra e ao território; que combatam a homofobia e o racismo; que lutem contra o trabalho escravo, o trabalho infantil, a violência policial, a violação de direitos socioambientais, a criminalização de organizações e movimentos sociais entre outros.
 
O Fundo Brasil de Direitos Humanos é uma fundação de direito privado, 100% brasileira, que visa contribuir para a promoção dos direitos humanos no Brasil.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13