Rádios On-line

Estimule crianças difíceis a comer saudavelmente

Mudanças de hábito deve acontecer por parte da família toda, e não apenas das crianças

15 ABR 2013 - 09h:45Por Redação

Pais de crianças que não comem frutas e vegetais sabem como é difícil estimular os pequenos a ter uma alimentação saudável no dia a dia. Superar esse problema envolve algumas estratégias criativas, mas, principalmente, mudanças de hábito por parte da família toda, e não apenas das crianças.

Segundo a nutricionista infantil Susy Graffe, responsável pelo programa de educação alimentar infantil Nutrikids, o problema não é normal para todas as crianças, como se costuma pensar, e acontece em geral por causa dos hábitos dos pais.

“Geralmente os pais não têm hábito de comer saudavelmente em casa, e às vezes eles não comem e compram só para a criança”, explica. “A questão é ter isso como comida diária, começando desde bebezinho. Lógico que é mais gostoso comer macarrão, bife e salsicha, mas é preciso colocar frutas e vegetais e fazer disso o hábito normal da família.”

Para as crianças, a quantidade recomendada de frutas e vegetais por dia é diferente da dos adultos – já que a quantidade que comem também é menor. Segundo a nutricionista, o ideal são duas frutas por dia, além de salada e legumes no almoço e no jantar. A porção ideal para crianças pequenas pode ser de uma colher de sobremesa, por exemplo.

Para introduzir esses alimentos é preciso esperar até os seis meses, já que até essa idade o bebê depende exclusivamente do aleitamento materno. “A partir daí começam suco, fruta, papinhas com legume, cenoura, abobrinha, batata...”, diz Susy, ressaltando que entre as opções preferidas das crianças estão banana, maçã, batata, cenoura, tomate, pepino e alface – além de arroz e feijão.

Truques criativos
Se seu filho não aceita esse tipo de comida, mesmo que seja hábito dos pais comê-la, há alguns truques para ajudar. “Geralmente oriento as famílias a convidar as crianças a preparar sua comida, ajudar a fazer uma saladinha”, diz Susy. “Quando a criança participa ela come melhor.” Outro bom conselho é procurar um nutricionista que trabalhe com reeducação para ajudar nesse processo.

Já o truque usado por alguns pais de esconder as comidas saudáveis por baixo de comidas de que as crianças gostem – por exemplo, legumes misturados embaixo do arroz e feijão – não é indicado. “Não é legal porque a criança acostuma com essa história de esconder as coisas e conforme vai crescendo ela descobre”, acredita Susy. Como alternativa, a nutricionista sugere que se faça uma sopa de legumes com macarrão, de modo que a criança coma mesmo sem saber o que está na receita. “Os alimentos não podem ser um problema.”

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13