Rádios On-line
11559

Exportação da celulose cresce 6,8% em outubro

No mês passado, a balança comercial três-lagoense fechou negativa em 14,8%

16 NOV 2012 - 13h:45Por Redação

A balança comercial de Três Lagoas registrou um aumento de 6,8% na exportação de celulose entre os meses de setembro e outubro. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no mês passado foram exportados para outros países do globo o equivalente a US$ 42,3 milhões de celulose (91.7 mil toneladas do produto). O resultado corresponde a US$ 2,7 milhões a mais, se comparado a setembro, quando foram exportados US$ 39,6 milhões (87,8 mil toneladas).

No acumulado do ano, foram US$ 355,7 milhões em exportações de celulose branquiada, hoje carro-chefe da balança comercial do município. Ao todo, foram 765,8 toneladas do produto que, sozinho, equivale a 65,6% de todo de toda a produção. 
 
Esses números, porém, deverão ter um aumento expressivo a partir de dezembro, quando é fechada a balança comercial de novembro. Neste mês, a Eldorado deve embarcar os primeiros fardos de celulose produzidos por ela, o que marcará o início da produção da maior fábrica do mundo em linha única. A capacidade da empresa será de 1,5 milhão de toneladas de celulose branqueada por ano. 
OUTUBRO
Os dados mostram ainda que houve um aumento de 10,8% nas exportações três-lagoenses em outubro. No mês passado, foram US$ 57,6 milhões em exportações, contra US$ 49,2 milhões em setembro.
No entanto, a recuperação não foi suficiente para tirar a balança comercial do vermelho: US$ 14,8 milhões negativos. O saldo da balança é feito através da comparação entre exportação e importação. No mês passado, a cidade importou US$ 69,4 milhões (34,5% a mais se comparado a setembro).
ANO
Em todo o ano, Três Lagoas exportou US$ 541,5 milhões em produtos, 3,2% a menos se comparado ao mesmo período do ano passado. Em 2011 (de janeiro a outubro), o município havia destinado para outros países US$ 559,5 milhões. Já as importações ocorreram na ordem de US$ 603,6 milhões – o que resulta em um saldo negativo de mais de US$ 62,1 milhões.
Além da celulose, destacam-se ainda na balança comercial o segmento de produtos industrializados da soja, como o óleo, o bagaço, a farinha e os “pellets” (partículas desidratadas e prensadas de madeira moída) com resultados de US$78,3 milhões; US$ 30,3 milhões e US$ 24,2 milhões em exportações, respectivamente. Os valores correspondem ao acumulado do ano. O óleo de soja ocupa a segunda posição entre os principais produtos exportados de Três Lagoas e corresponde a 14,4% de toda a balança local. Já o bagaço da soja, além da farinha e os “pellets” ocupam a quarta e quinta posição. Em terceiro lugar, permanece o papel, com US$ 36,7 milhões em exportações nos últimos dez meses.
Ao todo, 28,5% de todo o produto com selo três-lagoense segue para a China, hoje principal destino. Em seguida, estão Holanda (13,6% de participação na balança), Itália (8%) e Reino Unido (7,6%). 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13