Rádios On-line

Facebook reduz autocontrole e aumenta compulsão alimentar

Pessoas que utilizam o Facebook regularmente têm níveis mais elevados de autoestima

21 DEZ 2012 - 16h:45Por Redação

Pessoas que utilizam o Facebook regularmente têm níveis mais elevados de autoestima, mas níveis mais baixos de autocontrole, o que os torna mais propensos a consumir alimentos nocivos, de acordo com pesquisadores da Universidade de Columbia, nos EUA.

A pesquisa sugere que a interferência no autocontrole pode causando mais ganho de peso em usuários do que o sedentarismo encorajado pela rede social.

"O uso das redes sociais online podem ter um efeito positivo sobre a autoestima e bem-estar. No entanto, estes sentimentos crescentes podem ter um efeito negativo sobre o comportamento. Como os consumidores se preocupam com a imagem que apresentam aos amigos mais próximos, o uso da rede social aumenta a autoestima em usuários que estão focados em amigos íntimos durante a navegação de sua rede social. Este aumento momentâneo da autoestima os leva a mostrar menos autocontrole depois de navegar em uma rede social", explicam os autores.

Os cientistas usaram cinco experimentos sobre o comportamento dos usuários do Facebook para ver como a rede social os afetava quando estavam off-line.

Os estudos sugeriram que havia uma ligação entre o uso das redes sociais e um baixo autocontrole sobre o que comemos e quanto dinheiro gastamos.

Eles descobriram que as pessoas que usaram o Facebook para contatar seus amigos eram mais propensas a compulsão alimentar e excesso de peso. Eles também tinham níveis mais elevados de dívida de cartão de crédito.

O mesmo não aconteceu com as pessoas que se concentraram em "laços fracos", ou seja, pessoas com as quais estavam menos familiarizadas.

Segundo os pesquisadores, os resultados têm implicações de longo alcance já que o Facebook tem agora mais de um bilhão de usuários ativos. "Dado que o autocontrole é importante para manter a ordem social e o bem-estar pessoal, este efeito sutil pode ter impacto generalizado. Isto é particularmente verdadeiro para os adolescentes e adultos jovens, que são os maiores usuários de redes sociais e cresceram usando redes sociais como uma parte normal da vida diária", concluem os autores.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13