Rádios On-line

Famílias recebem lotes para a produção da agricultura familiar

Sessenta famílias de agricultores familiares da Associação Santa Amélia (ACAPSA) comemoraram a conquista de um local para produzir após a entrega das escrituras públicas por meio do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNFC

29 NOV 2012 - 08h:35Por Redação

Sessenta famílias de agricultores familiares da Associação Santa Amélia (ACAPSA) comemoraram ontem (28) a conquista de um local para produzir após a entrega das escrituras públicas por meio do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNFC).

O Governo do Estado, juntamente com a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), entregou as escrituras dos lotes de 7,7 hectares que integram a Fazenda Nossa Senhora das Graças, com uma área de 462 hectares e adquirida pela Associação Santa Amélia.

O governador André Puccinelli participou da entrega das escrituras, quando destacou o término das dificuldades dos agricultores através da garantia de um local seguro para produzir e também colocou à disposição os serviços de consultoria técnica e rural da Agraer aos agricultores familiares.

Para o diretor-presidente da Agraer, José Antonio Roldão, a eficácia do Programa Nacional de Crédito Fundiário se aproxima do modelo real de uma reforma agrária beneficiando o produtor que há muito espera um pedaço de terra própria para poder produzir. “Este é mais um projeto que o Governo do Estado vem priorizando desde o início de sua gestão. O PNFC é uma ferramenta eficiente, que se aproxima do modelo de reforma agrária e conforta o agricultor que precisa de uma terra própria”, destacou o Roldão.

Para os agricultores associados à ACAPSA, a segurança de um local para plantar e produzir e a possibilidade de crescimento vêm em primeiro lugar e é resultado dos esforços da Associação juntamente com o Governo do Estado. De acordo com o presidente da ACAPSA, Luis Rodrigues Paranhos, a longa espera dos associados está sendo recompensada, dando lugar à vontade de produzir devido a grande expectativa de produção.

“Muitos associados chegaram a esperar cerca de 15 anos para, enfim, conseguir um pedaço de terra. É um conforto para nós produtores, que vivíamos em chácaras ou acampamentos, na expectativa de ter uma produção própria. As escrituras dos lotes da Fazenda Nossa Senhora das Graças nos dão grandes expectativas e todas condições para que os agricultores familiares consigam ser bem sucedidos em sua produção. O apoio do governo do Estado junto com a Agraer foi importante e através das avaliações técnicas poderemos ter a previsão dos produtos a serem plantados para que possamos implantar nossos projetos de agricultura familiar”, destacou o presidente.

A agricultora familiar Márcia Freitas também destaca o conforto e a segurança de iniciar uma produção agrícola deixando para trás as dificuldades. “A possibilidade de crescimento através de sua própria terra é um grande conforto. Muitos produtores passaram dificuldades e o trabalho realizado pelo Governo do Estado para trazer esta oportunidade não apenas para os associados da ACAPSA, mas também a outros produtores é de grande ajuda. Com o início dos trabalhos, a expectativa é que possamos iniciar o plantio de produtos como mandioca, berinjela, quiabo e outros produtos da agricultura familiar”, disse Márcia.

Com uma área de 462 hectares – localizada a 10 quilômetros do município de Ribas do Rio Pardo e a 100 quilômetros da Capital, a fazenda foi adquirida por meio do Projeto de Combate à Pobreza Rural – CPR, do PNCF, pelo valor R$ 3.234.000,00, montante dividido entre os associados da ACAPSA, que terão dois anos para começar a pagar o financiamento feito em 15 anos.

Cada lote individual terá 7,7 hectares contando com a área de reserva legal, bem como as áreas de preservação permanente que serão administradas de forma condominial pelos 60 beneficiários da associação. Os futuros proprietários da fazenda Nossa Senhora das Graças receberão ainda um valor não reembolsável de R$ 1.238.316,60 que deverá ser administrado para assistência técnica, construção de unidades habitacionais, perfuração de poço, implantação de rede de distribuição de água e de projeto produtivo.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13