Rádios On-line
11558

Governo fará leilões para comercialização do leite

A Lec terá limite de R$ 15 milhões para indústria ou beneficiadora

8 JAN 2009 - 07h:15Por Redação

Desde a consolidação do capitalismo, a lei de oferta e procura domina as relações do mercado consumidor. Com muito produto no mercado, diminui-se o valor na intenção de aumentar as vendas. Já com opções escassas, os preços aumentam para compensar a falta de produtos.

O mercado de leite em Mato Grosso do Sul, bem como no resto do país, sofre com o excesso de produção, o que força para baixo o valor pago pelo produto. Atualmente, 1,5 bilhão de litros de leite é excedente na produção nacional.

A partir deste mês, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) inicia uma série de medidas para apoiar a comercialização do leite. Uma das medidas é o Prêmio de Escoamento de Produto (Pep), que por meio de leilões quinzenais, permitirá escoamento da produção para regiões deficitárias.

Os leilões, realizados com base nos preços mínimos, iniciam-se em 13 de janeiro, quando serão ofertados 200 milhões de litros do produto. O preço de referência para efeito de comprovação será de R$ 0,47 por litro de leite nas regiões Sul e Sudeste.

Na região Centro-Oeste, o preço mínimo será R$ 0,45 por litro, exceto no estado de Mato Grosso, em que a referência foi fixada em R$ 0,41. O valor do prêmio é R$ 0,07 por litro. Também está prevista para a primeira quinzena de janeiro a Linha Especial de Crédito (Lec) para o leite, que permite financiar o carregamento do estoque de leite e derivados para garantir melhores preços na comercialização.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13