Rádios On-line

Idosos são mais susceptíveis aos efeitos nocivos do álcool

Etanol pode causar maior prejuízo na aprendizagem, coordenação e memória de pessoas acima de 65 anos de idade

15 ABR 2013 - 07h:15Por Reprodução

Uma dose aguda de álcool pode causar maior prejuízo na aprendizagem, coordenação e memória de idosos do que de jovens, de acordo com estudo da Universidade de Baylor, nos EUA.

Os resultados têm significado para as pessoas mais velhas, uma população que está envelhecendo em todo o mundo a um ritmo sem precedentes e que inclui os nascidos no chamado "baby boom", entre 1946 e 1964.

"As implicações, tais como quedas, acidentes e uso de remédios são bastante fáceis de concluir", afirma o autor sênior do estudo Douglas B. Matthews.

Nos Estados Unidos, muitos como 13% dos homens e 8% das mulheres com mais de 65 anos se envolvem em comportamentos de consumo exagerado de álcool, com uma estimativa de 1 a 3% dessas pessoas com transtorno de uso de álcool, de acordo com pesquisas anteriores.

A pesquisa estabeleceu uma linha de base dos efeitos agudos do álcool em populações idosas, que podem ajudar em pesquisas futuras de neurobiologia e na determinação do efeito do abuso prolongado de álcool.

O experimento inclui ratos adultos e idosos (pelo menos 18 meses de idade) e mostrou um aumento dramático na ataxia, ou falta de coordenação, induzida pelo etanol.

"Nós sabemos que várias alterações neurobiológicas subjacentes ocorrem durante o envelhecimento relacionados a déficits cognitivos e comportamentais. É razoável suspeitar de uma interação significativa entre a idade e os efeitos induzidos pelo álcool no cérebro", afirma um dos autores da pesquisa Jim Diaz-Granados.

A equipe espera que os resultados nessa área sirvam de base para educar o público sobre os riscos.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13