Rádios On-line
PREOCUPANTE

Infecções por dengue crescem 149% no país em comparação com 2018

Ministro Luiz Henrique Mandetta afirma que governo  fez alertas para que os municípios aumentem medidas de prevenção

3 MAR 2019 - 07h:30Por Márcia Paravizzi

Os casos de dengue aumentaram 149% em comparação com o mesmo período de 2018, no Brasil, de acordo com Ministério da Saúde. Até o dia 2 de fevereiro foram registrados 54.777 casos prováveis da doença, contra 21.992 no ano passado. Nos dois primeiros meses deste ano houve cinco mortes nos estados de Goiás (2), São Paulo (1), Tocantins (1) e Distrito Federal (1). Em todo o ano passado houve 23 mortes.

Em Mato Grosso do Sul, segundo o ministério, o número de casos prováveis de dengue aumentou 315,7% em comparação com janeiro de 2018. Houve 2.191 notificações da doença. No mesmo período de 2018, foram registrados 527 casos de dengue. No entanto, o Estado não registrou mortes neste ano.

De acordo com o ministro  da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a pasta  fez todos os alertas para que os municípios aumentem suas ações de prevenções. “Estamos monitorando e  enviando equipes para os municípios, e abertos às  solicitações e  demandas dos secretários de saúde. Agora, quando entra no quadro de surto da doença, os municípios têm que ter um plano de enfrentamento para atender as pessoas e  evitar as mortes”, afirma.

No entanto, o ministro alerta para a prevenção contra a infestação do mosquito Aedes aegypti, sendo que a principal “medida” ainda é cuidar das casas e terrenos. “Dengue é sazonal; 96% da população sabe que não pode deixar água parada, que os focos são próximos às casas; sabe os sintomas, os sinais. Precisa pegar as informações e transformar em atitude”, disse.

O Ministério da Saúde também  alerta para a necessidade de intensificar a eliminação dos focos do inseto em todas as regiões do país.

Entre as medidas a serem adotadas estão: manter tonéis, caixas e barris de água bem fechados; trocar a água dos vasos de planta uma vez por semana; manter garrafas de vidro e latinhas de cabeça para baixo e colocar pneus em locais cobertos. Essas ações devem ser realizadas durante o ano inteiro, especialmente no verão, que é a época mais propícia para a proliferação

Deixe seu Comentário