Rádios On-line
11320

Justiça libera construção de hidrelétricas no Pantanal

Cerca de 120 projetos hidrelétricos previstos para serem executados nos rios da Bacia do Alto Paraguai que tiveram suas licenças suspensas em outubro passado, por medida liminar da Justiça Federal de Coxim, já poderão voltar a ser executados.

16 NOV 2012 - 08h:47Por Reprodução

Cerca de 120 projetos hidrelétricos previstos para serem executados nos rios da Bacia do Alto Paraguai, região da planície pantaneira que alcança os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que tiveram suas licenças suspensas em outubro passado, por medida liminar da Justiça Federal de Coxim, já poderão voltar a ser executados.

Num trabalho conjunto da Advocacia Geral da União (AGU), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério das Minas e Energia e da Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso (PGE), a desembargadora federal Marly Marques Ferreira do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região em Brasília, declarou a incompetência da Vara Federal de Coxim e anulou todas as decisões encaminhando os autos para a Justiça Federal em Campo Grande (MS), com base na jurisprudência firmada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o procurador-geral de Mato Grosso, Jenz Prochnow, a decisão foi proferida em Agravo de Instrumento, sendo que Mato Grosso também recorreu da decisão com o mesmo recurso, bem como com pedido de suspensão de liminar, face a Lei 8.437/92 que permite a utilização de ambas as medidas sem que isso seja configurado um tumulto processual, já que as fundamentações são diferentes.

Prochnow frisou que Mato Grosso também aguarda decisão favorável na suspensão, evitando discussões estéreis em juízo de primeiro grau, bem como prejuízo econômico e à ordem jurídica.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13