Rádios On-line
11558

MS disputa ser uma das sedes da Copa

Governador discutiu com investidores cariocas a recuperação do Morenão

30 DEZ 2008 - 06h:02Por Redação

“Até 2010, construiremos, com recursos próprios, mais 500 quilômetros de estradas em Mato Grosso do Sul. O terceiro Batalhão de Aviação do Exército (Bavex) está sendo construído em Campo Grande. No Brasil, existem apenas dois. Além disto, mil novos policiais e o legado que será destinado à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) após a reforma do Estádio “Morenão” são algumas das vantagens que Mato Grosso do Sul tem para ser uma das sedes da Copa de 2014” destacou o governador André Puccinelli, ao destacar as vantagens de Mato Grosso do Sul para ser uma das 12 cidades do País a sediar a Copa do Mundo de 2014.
Ontem (29) de manhã, André recebeu um grupo que veio apresentar um estudo sobre a adequação de Campo Grande e a recuperação do Estádio Pedro Pedrossian “Morenão” para ser uma das sedes da Copa, cuja decisão será anunciada em março do ano que vem.
A Federação Internacional de Futebol (Fifa) está repassando ao comitê brasileiro de futebol uma série de exigências para as cidades candidatas a sediar jogos da Copa, entre elas transporte urbano de massa, aeroporto, estádio de futebol moderno, energia e telecomunicações. Campo Grande está em disputa com Cuiabá, capital de Mato Grosso. “Campo Grande têm privilegiada topografia, sendo uma área plana, possui uma mobilidade urbana de qualidade, infra-estrutura logística e condições de receber a Copa do Mundo. Mato Grosso do Sul tem, ainda, 70% do Pantanal, sendo a parte mais bonita” ressaltou o Governador.

MORENÃO

A empresa Carioca Engenharia, em consórcio com a Somague, empresa portuguesa que constrói estádios de futebol, fez um estudo para reformar o Estádio Morenão e apresentou ao Governador e à equipe de secretários. Segundo Luis Fernando Reis, um dos diretores do grupo Carioca, Campo Grande tem potencial para sediar a Copa. “Fizemos um estudo sobre a readaptação do Estádio Morenão, que poderá se tornar um dos mais modernos do Brasil, com capacidade para 45 mil pessoas” afirmou Luis ao governador e ao prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, também presente na reunião.
Entre as medidas que a Prefeitura de Campo Grande está adotando, relacionadas à realização da Copa Mundial da Fifa de 2014, está a isenção de tributos municipais para a Fifa e vinculadas à organização do evento. A lei que autoriza a administração municipal a adotar tais medidas está publicada no Diogrande (Diário Oficial do Município), edição do dia 22 de dezembro.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13