Rádios On-line
8991

MS tem duas universidades entre as 100 mais da web

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)está em 46º lugar, e a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), no 80º

3 FEV 2009 - 15h:18Por Redação

O site Webometrics publica semestralmente o ranking de universidades com mais consultas na internet em todo o mundo. Na lista publicada em janeiro, com relação ao segundo semestre de 2008, Mato Grosso do Sul emplacou duas Universidades entre as 100 mais do Brasil, com a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em 46º lugar, e a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), no 80º.

A metodologia do ranking considera as análises quantitativas de conteúdos disponibilizados na web, especialmente aqueles relacionados a processos de geração e comunicação acadêmica de conhecimento científico, avaliando as atividades científicas, o desempenho e o impacto. No ranking mundial, a UFMS ficou em 2,282o e a UCDB em 3,698º.

As dez primeira posições no Webometrics são ocupadas por instituições dos Estados Unidos. São, pela ordem: Instituto de Tecnologia de Massachusetts e as universidades Stanford, Harvard, Califórnia em Berkeley, Cornell e Michigan, o Instituto de Tecnologia da Califórnia, e as universidades de Minnesota, Illinois e Texas.

Dos países latino-americanos a Universidade Autônoma do México ficou em primeiro, em 44º na lista geral. Do Brasil temos a USP (Universidade de São Paulo) em primeiro lugar, seguido pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), e em terceiro lugar a UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

A pesquisa é uma iniciativa do Cybermetrics Lab, grupo de pesquisa pertencente ao Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), órgão espanhol de pesquisa pública, são divulgadas duas vezes por ano, em julho e em janeiro. Mais de 16 mil instituições de ensino superior pelo mundo foram analisadas.

Propósitos

Segundo os organizadores, o objetivo inicial do ranking foi o de promover a publicação na Web, e não para classificar instituições. "Apoiar iniciativas de acesso aberto e o acesso electrônico a publicações científicas e acadêmicas são os nossos principais objetivos. No entanto, indicadores web são muito úteis para fins de ranqueamento também, já que eles não se baseiam no número de visitas ou página design, mas desempenho global e a visibilidade das universidades", afirmam.

Na página também é feito um alerta, se o site de uma instituição tem o desempenho abaixo do esperado, "autoridades universitárias deveriam reconsiderar a sua política na web, promovendo um aumento substancial do volume e qualidade das suas publicações eletrônicas".

São utilizadas quatro ferramentas de busca para formar o ranking: Google, Yahoo, Live Search e Exalead, além do Google Acadêmico. Entenda como o ranking é feito clicando aqui: http://www.webometrics.info/about_rank.html

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13