Rádios On-line

Mundo tem três vezes mais casos dengue que estimativas da OMS

Pesquisa da Universidade de Oxford indica que cerca de 390 milhões de pessoas são infectadas por ano pelo vírus

8 ABR 2013 - 11h:19Por Redação

A carga global de infecção da dengue é mais do que o triplo das estimativas atuais da Organização Mundial de Saúde (OMS), de acordo com um estudo multinacional de pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Segundo os pesquisadores, cerca de 390 milhões de pessoas são infectadas por ano pela dengue no mundo.

A pesquisa criou o primeiro mapa detalhado e atualizado da Distribuição Mundial da Dengue, permitindo aos pesquisadores estimar o número total de pessoas afetadas pelo vírus a nível mundial, regional e nacional.

Os resultados, publicados na revista Nature, vão ajudar a orientar os esforços de drogas e vacina, e estratégias de controle de vetores.

A dengue, também conhecida como "febre quebra-ossos", é uma infecção viral transmitida entre humanos através de mosquitos. Em algumas pessoas, causa doença grave.

Atualmente não existem vacinas licenciadas ou tratamentos específicos para dengue, e esforços substanciais para controlar os mosquitos que transmitem a doença não têm impedido seu aparecimento e rápida disseminação global. Até agora, pouco se sabe sobre a distribuição atual do risco de infecção pelo vírus da dengue e seu impacto na saúde pública em todo o mundo.

"Nosso objetivo era levar todas as evidências que estão atualmente disponíveis sobre a distribuição da dengue em todo o mundo e combiná-las com o mais recente em mapeamento e modelagem matemática para produzir os mais refinados mapas de risco e estimativas de encargos. Nós então esperamos usar esse conhecimento para ajudar a prever a carga futura da doença", explica o pesquisador Samir Bhatt.

Os resultados revelam que a dengue é onipresente ao longo dos trópicos, com variações espaciais locais em risco influenciado fortemente pelas chuvas, temperatura e urbanização.

A equipe estima que existem 390 milhões de infecções de dengue em todo o mundo a cada ano, das quais 96 milhões alcançam qualquer nível de gravidade clínica ou subclínica. Isso é mais do que o triplo das estimativas mais recentes da OMS de 50 a 100 milhões de infecções por ano.

"Nós descobrimos que o clima e a população foram fatores importantes para predizer o risco atual de dengue em todo o mundo. Com a globalização e a marcha constante de urbanização, prevê-se que poderia haver mudanças dramáticas na distribuição da doença no futuro: o vírus pode ser introduzido em áreas que anteriormente não estavam em risco, e aqueles que estão atualmente afetados podem experimentar aumentos do número de infecções. Esperamos que a pesquisa possa iniciar uma discussão mais ampla sobre o impacto global desta doença", observa o pesquisador Simon Hay.

Carga Global

Das 96 milhões de infecções mais graves, os pesquisadores estimam que 70% dos casos sérios de dengue estão na Ásia, com a Índia sozinha respondendo por 34% desse total. A América, principalmente o Brasil e o México, é responsável por 14%. Na África, os dados são similares aos da América.

No ano passado, a Europa teve sua primeira transmissão sustentada de dengue desde a década de 1920, com cerca de 2 mil pessoas infectadas no arquipélago português de Madeira.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13