Rádios On-line
11338

OAB solicita informações sobre telefonia móvel

O Estado possui 778 antenas e mais de 4,4 mil linhas habilitadas por equipamento. Esse índice está longe do ideal considerado pela UIT (União Internacional de Telecomunicação), que é de mil chips por antena

16 NOV 2012 - 17h:01Por Redação

A OAB/MS pediu ao Procon/MS informações sobre as providências para solucionar baixa qualidade do serviço de telefonia móvel do Estado. Em resposta, o órgão de orientação e defesa do consumidor apresentou relatório do período entre 1º de janeiro e 17 de outubro deste ano, quando foram registradas 1.559 reclamações.

A Seccional questionou ainda o número reduzido de antenas com relação as linhas. Atualmente, o Estado possui 778 antenas e mais de 4,4 mil linhas habilitadas por equipamento. Esse índice está muito acima do ideal considerado pela UIT (União Internacional de Telecomunicação), que é de mil chips por antena, o que prejudica o serviço.

Atendendo a solicitação da OAB/MS, o Procon/MS provocou a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) pelas falhas no sistema de telefonia móvel. De acordo com a Agência as empresas de telefonia móvel estão realizando investimento para aumentar a cobertura do sinal, principalmente no interior, e para isso seguem cronograma de investimento previsto no edital de licitação da Anatel.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13