Rádios On-line
11557

Obras do PAC em MS serão concluídas até 2010

Em Dourados e Corumbá, onde os investimentos são maiores, estão com 90% e 56,55%, dos trabalhos executados

19 JAN 2009 - 09h:51Por Redação

As obras do PAC em Mato Grosso do Sul estão em ritmo acelerado e devem ser concluídas até 2010, prazo previsto nos projetos. Os primeiros lotes em Dourados e Corumbá, onde os investimentos são maiores, estão com 90% e 56,55%, respectivamente, dos trabalhos executados. O levantamento foi feito pela Sanesul, empresa responsável pelos projetos e pela fiscalização dos serviços.

Os números mostram que o cronograma de finalização dos trabalhos até 2010 está sendo cumprido. Na segunda maior cidade do Estado, o investimento total é de R$ 54 milhões de recursos federais e estaduais. A parte já concluída representa cerca de R$ 1 milhão. Ao todo, o PAC em Dourados está dividido em 13 lotes de obras. Quatro estão em andamento.

Já em Corumbá são dez lotes e quatro já começaram. O valor investido no primeiro lote, o mais adiantado, é de 2,7 milhões. O total de recursos destinados à cidade é de R$ 52,3 milhões.

As obras do PAC, garantidas após intervenção política do governador André Puccinelli e da bancada federal junto ao governo Lula, estão mudando o perfil de saneamento destas cidades e garantindo qualidade de vida para os moradores. Em Dourados, a previsão é de que 70% da cidade, após as obras, sejam atendidos com coleta de esgoto. O índice de cobertura de distribuição de água tratada hoje é de 98% e deve ser ampliado.

Para Corumbá os investimentos significam mais saúde para a população e preservação do meio-ambiente. O solo rochoso da cidade inviabiliza a construção de fossas sépticas e boa parte do esgoto é jogada no Rio Paraguai, sem tratamento. Os recursos do PAC prevêem a construção de 245 quilômetros de rede de esgoto, com 14 mil ligações domiciliares, atendendo grande parte dos bairros, além da região central. Além disso, duas estações de tratamento de esgoto (Olaria e Maria Leite) serão construídas, garantindo que todo o esgoto coletado seja tratado antes de ser devolvido ao rio. A ETE Olaria já está em fase adiantada de construção e deve ficar pronta até abril.

Ponta Porã

Na cidade de Ponta Porã, onde há apenas um lote para todas as obras, os trabalhos começaram em outubro de 2008 e estão 5% concluídos. Apesar de pequeno, o número representa o andamento da totalidade da obra, que também se encontra dentro do cronograma e deve ser concluída em 2010. O valor do investimento na cidade é de R$ 9,6 milhões, prevendo a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto, 3,2 mil ligações domiciliares e 64,2 quilômetros de redes coletoras.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13