Rádios On-line
16780
CBN AÇÃO 2019 PAULO VICENTE
ESPORTE

Atletas de Judô do Estado garantem bronze no JUBs

MS abriu o primeiro dia de disputas da modalidade em grande estilo

24 OUT 2019 - 06h:53Por Isabelly Melo

Mato Grosso do Sul manteve mais uma vez a tradição de conquistar medalhas no judô em competições nacionais. Na quarta-feira (23), primeiro dia da modalidade na Fase Final dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) 2019, em Salvador-BA, os representantes do Estado, com apoio da Fundação de Desporte e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), garantiram dois bronzes, as primeiras medalhas da delegação na capital baiana.

Os judocas sul-mato-grossenses são comandados na competição universitária pelo técnico Alessandro Souza Nascimento. E as disputas da arte marcial japonesa seguem até sexta-feira (25).

No feminino, Ana Carla Rios Grincevicus, da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), ficou na terceira colocação da categoria sênior meio-médio, até 63 quilogramas (kg). A sul-mato-grossense venceu por ippon as duas primeiras lutas. Primeiro, nas oitavas de final, contra Evellen Soares, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Depois, nas quartas, diante de Kassia de Morais, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Ana Carla foi derrotada na semifinal por Gabriela de Moraes, da Universidade Paulista (Unip), de São Paulo. Na disputa pelo bronze, superou Luiza Mota, da Fac Mauá, e colocou a medalha bronzeada no peito.

Ana Carla no pódio do JUBs Foto: Divulgação/Fundesporte

A judoca passou recentemente por três cirurgias no joelho. Ela conta que morou seis anos em Belo Horizonte-MG, retornou a Campo Grande e desde 2017 tenta se recuperar da última operação. Segundo a atleta, cada competição é uma batalha, principalmente para readquirir confiança. “Em 2017, eu fui muito mal eu várias competições, não lutei os JUBs inclusive, porque tive outra lesão e não participei da seletiva estadual. Em 2018, eu já estava um pouco melhor e consegui fazer a seletiva, fui aos JUBs e ganhei o bronze. No entanto, eu não estava 100% ainda, não me sentia bem. Agora, neste ano, que fui me sentir bem melhor, treinei, me dediquei e a confiança veio. Quem tem uma lesão sabe que não é fácil, tem o fator psicológico, morro de medo de me machucar de novo”.

Ana Carla afirma que viajou a Salvador com o ouro em mente, mas faz uma avaliação positiva de seu desempenho na Fase Final dos JUBs 2019. “Eu sei que dava pra ter garantido o ouro, eu dei o meu melhor, o que eu podia. Em algumas competições que participo, sei que poderia ter dado algo a mais e nessa não, fiz tudo o que estava ao meu alcance. Estou bem feliz com esse resultado, garantindo um bronze à equipe da UCDB e para Mato Grosso do Sul”.

Já no masculino, Ayhan Liell Zanella deu tudo de si no tatame, pela categoria sênior médio, até 90 kg. O acadêmico da UCDB estreou vencendo Rafael Alves, do Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau), do Pernambuco, nas oitavas de final. Na fase seguinte, o campo-grandense bateu Tawan Medeiros, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Zanella sofreu revés na semifinal diante de Matheus de Assis, do Centro Universitário de Maringá (Unicesumar), do Paraná. O bronze veio após superar Mauro de Mora, do Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro.

“A competição em si está muito forte, sempre com lutas duríssimas, envolvendo integrantes da seleção brasileira. Então, um nível competitivo muito alto. Mas felizmente deu tudo certo, foi dentro do esperado a medalha de bronze, mas eu acredito sim que poderia ter vindo um ouro ou uma prata. No judô, a luta é definida por detalhes e infelizmente eu cometi um. Se não tivesse o feito, a medalha acima certamente viria”, destaca Zanella.

Ayhan Zanella e Alessandro Nascimento Foto: Divulgação/Fundesporte

Outros judocas de Mato Grosso do Sul também entraram em ação na quarta-feira (23). Yasmin Mayumi Carvalho Maruyama, na meio-pesado (até 78 kg) e Gabriela Stroppa Paliano, na categoria pesado (acima de 78 kg), encerraram a competição em quinto lugar. Carlos Honório Velasquez Salles (meio-médio, até 81 kg), Caike Kelltonny de Araujo Abreu (pesado, acima de 100 kg) e Maria Fernanda Pio Sabbo (leve, até 57 kg) também pisaram no tatame, mas não chegaram a obter colocação oficial.

*Informações Assecom Fundesporte

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos