Rádios On-line
TRIBUTOS

Azambuja diz, agora, que governadores concordam em extinguir ICMS

Governador de MS disse que é preciso dar atenção a reforma tributária

10 FEV 2020 - 12h:41Por Isabelly Melo

Na manhã desta segunda-feira (10), o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, esteve presente no lançamento do Sebrae 2020 – Acelerando Negócios, e disse que preciso acelerar o cumprimento da Lei de Liberdade, para que haja a modernização e desburocratização de processos.

Durante o evento 11 prefeitos de MS, juntamente com o governador, assinaram um termo de compromisso da Lei da Liberdade Econômica. Azambuja demonstrou apoio as ideias do Ministro da Economia, Paulo Guedes, que segundo ele foi mal compreendido em relação as reformas, e afirmou que “A reforma fiscal é essencial para o Brasil, mas não dá para tratar com demagogias. Nós, governadores, já concordamos em banir o ICMS, porque ele é um arcabouço nefasto à sociedade brasileira.”  

O governador deixou claro que apoia e vê como necessárias as reformas tributária e administrativa para diminuir a sonegação e tonar o Brasil um país produtivo. “É simplificar, desburocratizar, e melhorar as relações dos entes governamentais com o setor privado, principalmente a micro e pequena empresa”, pontuou Azambuja.

Reinaldo Azambuja também destacou os resultados do Nota MS Premiada, que segundo ele já subiu em 12% as arrecadações do governo, e disse que programa estimula a regularização das vendas do varejo, que passaram a emitir a nota. De 2018 para 2019 a receita do governo cresceu 1% real, segundo o governador, a expectativa do tucano agora é de que, "com a volta do crescimento econômico a gente cresça ainda mais". Ele pontuou que mesmo com o crescimento de 12% no último mês, isso não significa que a mesma porcentagem será mantida até dezembro deste ano. 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos