Rádios On-line
LOGÍSTICA

Com alta do diesel, preços devem aumentar nos supermercados, segundo SetLog MS

Diretor administrativo do Sindicato explica que o transportador terá prejuízo e reajuste deve chegar no frete

3 MAR 2021 - 12h:08Por Giovanna Dauzacker

A gasolina e o óleo diesel acumulam alta de cerca de 40% nas refinarias em 2021. Os preços mais altos dos combustíveis têm preocupado quem trabalha com a distribuição de cargas pelas rodovias.

Segundo o diretor administrativo do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul (SetLog MS), Dourival Oliveira, o reajuste do diesel traz prejuízo ao transportador e impacta também no aumento de preços ao consumidor final. Ouça:

 

Outra preocupação do Sindicato é o aumento no valor do frete, consequência da alta no valor do combustível.

 

 

Reajuste nos postos

Com as novas altas nas refinarias, os preços aos consumidores devem aumentar. Mas, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul (Sinpetro/MS), com o congelamento da pauta fiscal por 15 dias no Estado, o reajuste deve ser menor. “Caso não tivesse sido congelada, a pauta seria de R$ 0,15 centavos para a gasolina e R$ 0,06 centavos para o diesel”, explicou o diretor executivo do Sinpetro, Edson Lazarotto.

O Sindicato ainda informou, em nota, que “ainda não é possível mensurar o impacto da alta, pois como o mercado é de livre concorrência, cada revendedor tem custos diferentes”.

 

Deixe seu Comentário