Rádios On-line
11350
CULTURA

Confira a programação da Semana do Patrimônio Cultural Indígena de MS

De 15 a 20 de abril, semana tem programação gratuita para todos os públicos

15 ABR 2019 - 13h:41Por Giovanna Dauzacker/CBN CG

A Semana de Valorização do Patrimônio Cultural Indígena de Mato Grosso do Sul tem como objetivo evidenciar a diversidade da cultura desses grupos, reconhecendo-os enquanto partes da formação do Estado.

A abertura será na segunda-feira, 15, às 19 horas, no Museu da Imagem e do Som, com a palestra “Cerâmicas Kadiweu, Kinikinau e Terena”, do prof. Gilberto Luís Alves com mediação da subsecretária Silvana Terena. Durante a programação deste dia, será instituído oficialmente o Grupo de Trabalho do Patrimônio Cultural Indígena.

Entre os dias 15 e 20 de abril, o mezanino da Casa do Artesão realiza exposição e comercialização de cerâmicas indígenas dos povos Kadiwéu, kinikinau e Terena e a Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim realiza exposição de livros sobre a temática.

No dia 16, às 8 horas, será realizada a Oficina Etno Design com Benilda Vergílio “Kadiwéu” (graduada em Design pela UCDB), no Museu de Arte Contemporânea. Já às 19 horas, o MIS exibe três curtas com mediação de Cledeir Pinto Alves (professora do Centro de Formação de Professores Indígenas da UFMS em Aquidauana) e produtores dos filmes: “Cordilheira de Amora II” (9 min.); “À procura de Marçal” (26 min.) e “O olhar indígena sobre Campo Grande” (9 min.).

Na quarta-feira, 17, às 14 horas, a Profª. Drª. Onilda Sanches Nincao ministra palestra sobre “A língua Terena como patrimônio Cultural Linguístico, na Sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo. Onilda é coordenadora do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena da UFMS, campus de Aquidauana.

No dia seguinte, 18, às 8 horas, o Marco realiza o Curso de Pintura em Cerâmica Guarani com Eduardo Pereira Matheus (Geógrafo, mestrando do Programa de Especialização do Patrimônio do Iphan). Eduardo desenvolveu uma metodologia para reconstituição gráfica dos motivos presentes em cerâmicas arqueológicas Guarani sem comprometer a integridade da peça, no Laboratório de Arqueologia Guarani da FCT/Unesp, em parceria com outros pesquisadores.

Mais informações pelos telefones (67) 3316-9167 ou 3316-9167.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos