Rádios On-line
ESTADO

Contratação de recursos do FCO supera os R$ 500 milhões

Valores são destinados a projetos na área rural e empresarial

11 JUN 2021 - 11h:00Por Rosana Siqueira

Em cinco meses de 2021, Mato Grosso do Sul contratou R$ 443 milhões na área rural e R$ 112 milhões na área empresarial em recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). As cartas-consultas aprovadas na reunião do CEIF-FCO (Conselho de Investimentos Financiáveis pelo FCO) de quarta-feira (10), mostram que a demanda por crédito continua bastante aquecida no Estado.
Presidente do CEIF e titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o secretário Jaime Verruck explica que setores como irrigação, suinocultura, maquinas e equipamentos, seguem com demanda aquecida por crédito.
Na reunião desta semana, foram analisadas seis cartas-consulta de pivô central, que totalizam R$ 15 milhões de investimentos. Na suinocultura, foram aprovados mais de R$ 10 milhões de financiamento, o que mostra que o empresário continua fazendo seus investimentos de longo prazo.
No setor empresarial foi aprovado o financiamento de uma indústria instalada no município de Itaquiraí, que recebeu doação de área por parte do município e incentivos fiscais concedidos através do termo de acordo do Governo Estadual. Com a aprovação da carta consulta, serão investidos mais R$ 11 milhões no município, gerando 85 empregos na área de artigos de festas e presentes.

Prorrogação das parcelas do FCO
Em 29 de abril o CMN (Conselho Monetário Nacional) publicou a a Resolução CMN n° 4.908, que autoriza a prorrogação, até 31 de dezembro de 2021, de parcelas dos financiamentos realizados com recursos do FCO.
“No setor rural, o banco já está recepcionando aquelas atividades que foram impactadas pela questão da Covid. A análise é caso a caso e na questão específica do Empresarial, até o final do mês de julho, o banco nos comunica que terá o sistema rodando.  Importante lembrar que a prorrogação é retroativa ao mês de janeiro”, explica.

Deixe seu Comentário