Rádios On-line
9290
AGRONEGÓCIO

Exportações do agro brasileiro tem superavit em janeiro

Celulose foi o produto de maior volume em vendas externas. Três Lagoas lidera o ranking de exportações nos municípios do Estado

14 FEV 2019 - 06h:30Por Éder Campos

As exportações de produtos do setor rural mais uma vez lideraram a pauta de vendas brasileiras ao exterior. Produtos florestais (especialmente celulose) mais o complexo soja e derivados de milho carrearam o bom desempenho e mantiveram o crescimento em janeiro.

Dados da Secex - Secretaria de Comércio Exterior - mostram que as exportações do setor faturaram US$ 6,626 bilhões, 7,4% mais que no mesmo mês do ano passado. Já as importações aumentaram 0,5% para US$ 1,242 bilhão. Resultando em superávit setorial de 9,2%, US$ 5,384 bilhões.

O MAPA, Ministério da Agricultura e Pecuária, em comunicado disse que o resultado de janeiro elevou as exportações do campo a US$ 102,144 bilhões no período de 12 meses, 6% acima do montante do ano anterior. 

Os produtos florestais lideraram os embarques do agronegócio brasileiro em janeiro de 2019 e renderam US$ 1,452 bilhões, 26,3% mais que em janeiro de 2018 e um recorde para o mês. Só os embarques de celulose subiram de US$ 714,6 milhões para US$ 1,02 bilhão. Em seguida veio a soja e seus derivados (farelo e óleo), cujas exportações renderam US$ 1,329 bilhões, um aumento de 28,9%, e os cereais; farinhas e preparações (que inclui o milho), cujas vendas ao exterior registraram avanço de 58,5%, alcançaram US$ 864,6 milhões.

Por outro lado, a receita com as exportações de carnes diminuiu em janeiro. De acordo com o ministério, os embarques renderam US$ 1,030 bilhão, queda de 13,1%. Em janeiro, a China se manteve como o principal destino das exportações do agronegócio brasileiro. O país asiático foi responsável por 23% da receita obtida pelos exportadores do setor.

Mato Grosso do Sul 
No mesmo ritmo das exportações nacionais,  Mato Grosso do Sul também teve superávit com importações do agro, alcançando US$ 163 milhões em janeiro deste ano, 39% a mais que no mesmo período de 2018.

A celulose apareceu como primeiro produto na pauta de exportações do MS, com 53,35% do total exportado em termos do valor, e com aumento de 41,31% em relação ao mesmo período no ano passado.

Por ter o maior complexo de produção de papel e celulose da América Latina, o município de Três Lagoas lidera o ranking de exportações nos municípios do estado com 65% de participação, 39,91% maior que o verificado em janeiro de 2018.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos