Rádios On-line
COLUNA MOVER

“Gambito da Rainha” deixa reflexão para 2021

Série da Netflix ensina estratégias e lições para lidar com a pandemia “parte 2”

15 JAN 2021 - 14h:10Por Melissa Tamaciro/ Thais Cintra CBN

A produção badalada da Netflix “O Gambito da Rainha” (The Queen's Gambit), foi de longe uma das séries mais assistidas no streaming em 2020, com mais de com 62 milhões de reproduções ao redor do mundo em 28 dias. O enredo inteligentíssimo comandando pelo diretor Scott Frank, traz em cada capítulo verdadeiras lições sobre estratégias, inteligência emocional e empoderamento feminino.

Já no primeiro episódio a gente se depara com a figura desengonçada de Elizabeth Harmon – uma órfã prodígio (interpretada pela atriz mirim Isla Johnson) que aprende a jogar xadrez com o zelador do orfanato. O que ninguém imagina, é que a “guria” tem habilidade nata, além de memória fotográfica para registrar o passo a passo das jogadas.

Elizabeth participa de diversos campeonatos, geralmente dominados por meninos. No orfanato, uma regra básica, obriga as internas a ingerirem duas pílulas de ansiolíticos por dia. A tímida garota acaba se viciando nos comprimidinhos, o que de certa forma os ajuda a visualizar o tabuleiro de xadrez no teto do quarto. Cena psicodélica!

Harmon (Anya Taylor-Joy) cresce cada vez mais aficcionada pelo xadrez e também pela bebida, parceira inesperável que a acompanha em vários momentos da vida. Mesmo com todas as dificuldades, como a morte das mães biológica e adotiva, além do vício no álcool e remédios, a garota compra dezenas de livros e fica noites em claro estudanto técnicas de xadrez, válvula de escape para se abster dos problemas e aperfeiçoar o precioso talento.

Sobre o figurino, Gabriele Binder (Filme Berlim) é responsável pelo visual da personagem. Ela própria fez uma parte das roupas, enquanto outras vieram das melhores lojas de brechó da Europa. Muitas simbologias e homenagens com referências dos estilistas André Courrèges e Pierre Cardin. As mulheres estão no ápice, líderes de movimentos de contra cultura da época.

Enfim, a série é recheada de personagens icônicos que temperam os episódios, e nos faz refletir sobra a disciplina e foco nos objetivos. Coisa que Elizabeth Harmon fez com maestria. No último episódio, os diretores contrataram o ex-campeão mundial o russo Garry Kasparov pra fazer aquela partida. No final da temporada, Beth veste o jaleco branco com calça e boné brancos. A ideia, claro, é transmitir que ela agora é a rainha do tabuleiro e que o próprio tabuleiro é o mundo. 

Curiosidades da Família Tamaciro

Kaue Tamaciro é irmão de Mel, e na adolescência até os 15 anos participou de grandes campeonatos. Foi para o Pan Americano e Mercosul. Venceu por equipes no Campeonato Brasileiro em Londrina em 1997 do Colégio Militar e no individual de modalidade jogada rápida, ficou em terceiro lugar no Campeonato Brasileiro.

Entrou no clube de xadrez do Colégio Militar e também o Clube de xadrez espaço X, no Shopping Marrakech na Capital. Michelin amigo do pai de Mel e Kauê, também era muito amigo de Zuru, irmão do nosso saudoso jornalista Guilherme Filho. Michelin foi uma figura importante na vida dO atleta que aprendeu técnicas fundamentais do xadrez.  

 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos