Rádios On-line
16577
ACESSIBILIDADE

"Inclusão vai além de calçadas rebaixadas e piso tátil"

Em caminhada pelo Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, coordenador da Caped ressalta importância da busca por direitos e inclusão

17 SET 2019 - 16h:49Por Isabelly Melo

Nesta terça-feira (17) mais de 15 entidades de Campo Grande participaram da Caminhada da Inclusão, em alusão ao Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado no dia 21 de setembro.

Concentração terminou na Praça do Rádio Clube. Foto: Isabelly Melo

A concentração começou na Praça Ary Coelho e seguiu até a Praça do Rádio Clube, reunindo centenas de pessoas. Entre elas o coordenador da Coordenadoria de Apoio a Pessoa com Deficiência (Caped), David Marques, que ressaltou a importância da busca dos direitos da classe. “Nós sabemos que é uma luta árdua, mas a gente só obteve conquistas ao longo dos anos e das décadas porque movimentos como esse se fortaleceram”.

Uma das diversas pautas debatidas durante a caminhada, com gritos e cantos, e na concentração na Praça do Rádio Clube, foi o respeito as vagas destinadas a pessoas em cadeiras de rodas. Segundo a Lei nº13.281, que passou a vigorar em janeiro de 2017, estacionar em local proibido em área privada (shoppings, supermercados, etc) é considerado infração gravíssima. Com multa no valor de R$293,47 e sete pontos na carteira de habilitação do condutor infrator.

Caso o infrator seja flagrado pela fiscalização estacionado em uma vaga restrita, o veículo pode ser guinchado. A denúncia de casos como esse deve ser feita a Agetran pelo número 156, ou a Polícia Militar pelo 190.

David disse em entrevista à Rádio CBN Campo Grande que Mato Grosso do Sul é um Estado que tem atuado sob as leis, mas revelou que “falta um pouco de sensibilidade da população e dos órgãos públicos em relação a inclusão como um todo”.

As ações seguirão até este sábado, dia 21, nas entidades de Campo Grande e do Estado.

Confira o vídeo:

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos