Rádios On-line
JUDÔ

Sensei de MS participa do 1º Open Sul-Americano de Judô Funcional

Emory Spontoni vai representar MS na categoria até 70 kg

27 NOV 2020 - 10h:07Por Isabelly Melo

Neste sábado (28), a Sensei Emory Spontoni encara o desafio de vencer a equipe da Colômbia, no 1º Open Sul-Americano De Judô Funcional Veteranos, juntamente com mais três judocas brasileiros, de outros estados, às 13h30. Emory vai representar Mato Grosso Do Sul na categoria até 70 kg, em que obteve o terceiro lugar na etapa nacional.

Emory luta judô há mais de 20 anos Foto: Arquivo Emory Spontoni

O judô funcional é basicamente a repetição de golpes e movimentos do esporte. Quanto mais corretos e rápidos os movimentos, melhor a pontuação. “A equipe é composta por mim, o Danilo de São Paulo, o Ricardo de Minas Gerais e Nathie de Manaus”, informou Emory.

A competição é organizada pela Coordenação Nacional de Veteranos da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), e será realizada entre os dias 28 de novembro e 06 de dezembro, de forma online, sem contato presencial. As disputas terão transmissão ao vivo pelo canal do Youtube Judocas Veteranos Das Américas

“Acaba se tornando uma competição mais de condicionamento físico do que de judô. No peso que eu luto, até 70kg, nós não somos tão rápidas, então assim, eu estou tendo que ser mais rápida do que normalmente eu sou. Então eu to sofrendo um pouquinho mais”, revelou a sensei sobre a adaptação ao judô funcional.

A Sensei dá aulas de judô no Sesc da capital Foto: Arquivo Emory Spontoni

Amante do judô desde muito novinha, o primeiro contato de Emory com o esporte foi aos 5 anos de idade, por meio de um projeto social. De lá em diante a sensei despontou no cenário estadual e nacional, faturando diversas medalhas em competições do sul-americano (2006, 2007, 2008, 2009). Além da conquista do Campeonato Brasileiro em 2009, que levou a judoca ao Mundial em Paris.

Formada em educação física, Emory teve de ficar um tempo parada tratando de uma lesão no joelho, que precisou de duas cirurgias. Voltando a competir no cenário com covid-19, a judoca tem treinado bastante para conseguir bons resultados no judô funcional. “É uma série para cada um, o mesmo golpe, um minuto e meio cada um. A gente tá fazendo na média de 100 repetições em um minuto e meio. Tá bem bacana. A expectativa é muito boa, a gente espera realmente passar e seguir na competição”, esclareceu a judoca.

Passando pela colômbia, o próximo desafio da equipe de Emory será a equipe da Costa Rica.

 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos