Rádios On-line
OPERAÇÃO AGAIN

Médico e empresário chefiavam esquema na Capital, diz PF

Dupla teria articulado fraude em licitações em hospitais públicos. Operação da PF e da CGU foi deflagrada nesta quinta-feira (25).

25 JAN 2018 - 13h:16Por Ronie Cruz

Oito pessoas estão sendo investigadas na Operação Again que foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (25) pela Polícia Federal (PF) e pela Controladoria Geral da União (CGU) em Campo Grande. A operação investiga fraudes em licitações realizadas em dois hospitais públicos na capital, sul-mato-grossense, sendo o Hospital Regional e o Hospital Universitário.

A investigação descobriu que servidores superfaturavam o preço de insumos hospitalares utilizados na terapia e no diagnóstico de doenças cardiovasculares. Além disso, os materiais esterilizados eram desviados para reutilização em clínicas e hospitais particulares de Campo Grande. O esquema teria provocado um prejuízo de R$ 3,2 milhões.

Entre os investigados estão servidores públicos e empresários. O médico cardiologista Mércule Cavalcante e o empresário Pablo Figueiredo são apontados como chefes do esquema nos dois hospitais. Eles deverão usar tornozeleira eletrônica e terão de se afastar das atividades públicas e empresariais.

Os investigadores descobriram que servidores públicos receberam propinas em forma de viagens e transferências de veículos de luxo.Nessa primeira fase da Operação Again são cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, em Dourados no Mato Grosso Do Sul e em Belém (PA).

A investigação recebeu o nome de  Operação Again, do inglês que significa novamente, fazendo alusão a um outro escândalo envolvendo hospitais públicos revelado pela Operação Sangue Frio, deflagrada pela Polícia Federal em 2013, em Campo Grande.

Ouça a reportagem:

Deixe seu Comentário