Rádios On-line
SEGURANÇA

"MJ não pode ser um trampolim para o STF", diz Barbosinha

Deputado cobra Plano Nacional de Fronteira para resolver problema com vizinhos

4 JUL 2019 - 15h:43Por Gabi Couto/CBN

O líder do governador, deputado estadual, Barbosinha (PSDB), fala sobre a situação da segurança pública e cobra um planejamento dos passos que serão dados para resolver o problema da fronteira com os países vizinhos. Ele mostrou preocupação com relação a instabilidade no cargo de Ministro da Justiça e o uso da vaga para se viabilizar como Ministro do Supremo Tribunal Federal. 

Declaração foi feita na véspera da viagem da comitiva do governo do Estado ao Paraguai para tratar do assunto. Vale lembrar que o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, esteve em Pedro Juan Caballero no mês passado e se quer comunicou as autoridades sobre a agenda. Na ocasião, Barbosinha fez questão de criticar a atitude de Moro na tribuna da Assembleia Legislativa. 

“Lamento que o ministro de Justiça tenha vindo ao país vizinho e deixado o Estado fora destas discussões que envolvem a segurança pública na região. Como é possível discutir este assunto sem integrar o Estado nisso? Só falta fazer uma visita fechada ao Sistema Integrado de Monitoramente de Fronteiras [Sisfron], em Dourados, como foi feita pelo ministro anterior. A impressão que temos é que não há relação de confiança construída nas bases da nação.”

O convênio entre o Ministério da Justiça e o Governo do Estado, que autoriza a Polícia Civil a combater o narcotráfico em MS, vai expirar no próximo dia 27 de julho. Sem expectativa de renovação por parte da União até o momento, não haveria meios legais para que o trabalho prosseguisse e a Polícia Federal teria de assumir a demanda da polícia estadual.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos