Rádios On-line
AGRO

MS amplia volume de exportação de açucar

Produtores de cana voltaram a destinar cerca de 30% da moagem para o açúcar

17 JAN 2021 - 21h:27Por giovanna dauzacker

Mato Grosso do Sul expandiu as vendas de açúcar para o exterior em 2020, chegando a exportar 1.133 milhão de toneladas que renderam US$ 303 milhões em receita, segundo os dados da Nota Técnica do Complexo da Cana elaborada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

De acordo com as informações, a participação do setor aumentou em cinco vezes de 2019 para 2020, passando de 1,23% para 5,22% de um ano para o outro. Com relação ao volume enviado ao mercado internacional, o crescimento foi de 371,7% entre os últimos dois anos. Este foi o maior aumento contabilizado entre os principais produtos da balança comercial do Estado. 

O presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Roberto Hollanda Filho, explica que a quantidade de cana-de-açúcar processada se manteve estável na comparação entre 2019 e 2020, aumentando apenas 2%. “A diferença está na qualidade da matéria-prima, que ficou 4% melhor no ano passado, ou seja, os produtores estão extraindo mais sacarose da cana”, explica.

Além disso, houve um aumento da destinação para o açúcar de cerca de 30%. “O Estado é tradicionalmente produtor de etanol e, nas últimas duas safras, destinou 90% da cana para o biocombustível. Nesta temporada, a produção do adoçante voltou a crescer chegando a quase 1,7 milhão de toneladas”, complementa. 

O crescimento da produção do açúcar se deu em 2020, principalmente em razão da pandemia, que trouxe incertezas para o segmento do etanol. “Com a chegada da pandemia as unidades se readaptaram e com a redução no consumo de combustível, redirecionaram a matéria-prima para a produção de açúcar. Também tivemos a valorização do dólar, com alta de 30% com relação a 2019 e as cotações do açúcar também alta, tornando o mercado internacional novamente atraente e resultando em saldo positivo nas exportações. A expectativa para 2021/2022 é de que o cenário permaneça atraente para o mercado de açúcar”, destaca Hollanda.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos