Rádios On-line
CARNE BOVINA

Não há expectativa de redução de preços no curto prazo, explica analista da Famasul

Valor da proteína aumentou 35% em 12 meses, em razão da baixa oferta de animais para abate

17 MAR 2021 - 11h:32Por Giovanna Dauzacker

Você que consome carne vermelha deve ter notado os valores mais altos nas gôndolas dos supermercados. O aumento no preço da proteína bovina para os consumidores é um reflexo de uma série de fatores que se interligam na cadeia produtiva.

Segundo a analista técnica do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira, “não há expectativa de redução de preços no curto prazo”, isso porque, as escalas para o abate estão curtas, fator que eleva o preço ao consumidor.

No campo, com a oferta restrita de animais para o abate, o valor médio da arroba do boi gordo foi de R$ 282,17 no segundo mês de 2021. De acordo com dados do Sistema Famasul, o preço aumentou para R$ 283 nos primeiros dias de março. Outros fatores que influenciam a elevação, ainda segundo a analista técnica, são os preços também altos que os produtores têm pagado nos insumos, além do volume maior de exportação.

Segundo o levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o valor médio do kg do produto ficou em R$ 34,19 em fevereiro, o que representa alta de 35,46% em 12 meses.

Saiba mais:

 

 

Deixe seu Comentário