Rádios On-line
NOVEMBRO ROXO

Pandemia agravou situação de gestantes e bebês prematuros, aponta diretora de ONG

Pesquisa brasileira mostra que 81% das grávidas temem a contaminação pelo novo coronavírus nas consultas de pré-natal

26 NOV 2020 - 09h:46Por Ingrid Rocha/CBN

Um estudo mostrou que grávidas com covid-19 tem maior chance de parto prematuro. A pesquisa foi realizada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos e aponta que 12% das mulheres com covid-19 podem ter o parto antes das 37 semanas. Na população em geral, o índice é de 10%.

No Brasil, 81% das grávidas temem a contaminação pelo novo coronavírus durante as consultas de pré-natal e 82% tem medo de internação por ocasião do parto, segundo uma pesquisa da Federação Brasileira de Associação de Ginecologia e Obstetrícia e da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Os dados, segundo a fundadora e diretora executiva da ONG Prematuridade.com (https://www.prematuridade.com/), Denise Leão Suguitani, mostram que a situação das gestantes e bebês prematuros é ainda mais grave na pandemia. Ouça os detalhes:

jpnews · Pandemia agravou situação de gestantes e bebês prematuros, aponta fundadora de ONG

 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos