Rádios On-line
PROTEÍNA VEGETAL

Para aumentar faturamento em 500%, Indústria vai investir R$ 160 milhões em Sidrolândia

Expectativa é que produção salte de 200 toneladas/dia para 800 toneladas/dia

30 JUN 2020 - 15h:51Por Marcus Moura/ CBN

Com meta de aumentar o faturamento em 500% no período de dois anos, a Rio Pardo Proteína Vegetal vai investir R$ 160 milhões até 2022 para ampliar a capacidade de produção da sua planta em Sidrolândia. A pandemia da COVID-19 aponta para novos horizontes no mercado mundial, segundo a empresa.

Para o diretor da Rio Pardo, Osvaldo Neves de Aguiar, a qualidade das dietas será mais rigorosa daqui para frente. “A sanidade dos animais e a segurança alimentar terão um peso maior na cadeia produtiva. Produtos que trazem menor risco à produção animal e à saúde humana deverão ganhar mais espaço. As proteínas vegetais são uma fonte renovável de nutrientes para a produção animal. Quando comparadas às proteínas animais, são também mais seguras do ponto de vista sanitário, pois apresentam um baixo risco de disseminação de organismos patogênicos e substâncias indesejáveis aos animais”, explica.

A previsão é que a produção atual salte de 200 toneladas por dia para 800 toneladas/dia. O faturamento, previsto para 2020 em R$ 100 milhões, deve alcançar R$ 600 milhões em dois anos.

Segundo dados da Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) e OilWorld, em 2019, o consumo global de proteínas vegetais totalizou 567,4 milhões de toneladas. O Brasil é responsável por quase 8,3% deste consumo em todo o mundo: 46,9 milhões de toneladas. A unidade de Sidrolândia produz, anualmente, 12 mil toneladas de óleo e 32 mil toneladas de concentrado proteico. Além de atender ao mercado interno, a Rio Pardo exporta para mais de dez países.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos