Rádios On-line
COMPUTADORES DE LAMA

Sexta fase da Lama Asfáltica tem 29 mandados em quatro cidades

Fraude supera R$ 432 milhões e investigações focam contratos de informática

27 NOV 2018 - 07h:18Por Kleber Clajus

A Polícia Federal, Receita Federal e Controladoria-Geral da União deflagram, nesta terça-feira (27), a sexta fase da Operação Lama Asfáltica em quatro municípios de Mato Grosso do Sul. São cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, 25 de busca e apreensão, além do sequestro de valores de contas bancárias de pessoas físicas e empresas investigadas por fraudes superiores a R$ 432 milhões.

Medidas são cumpridas em Campo Grande, Jaraguari, Dourados e Paranhos, contando com a participação de 100 policiais federais, 17 servidores da CGU e 33 da Receita Federal. Escritórios de advocacia, no Bairro Jardim dos Estados, são alvos da operação.

Denominada "Computadores de Lama", as investigações focam remessas clandestinas de valores para o exterior realizadas por proprietários de empresas de informática investigadas nas fases anteriores da Operação Lama Asfáltica.

Pela análise de materiais apreendidos e exames periciais, conforme a Polícia Federal, agora se busca apurar "desvios de recursos públicos por meio do direcionamento de licitações públicas em contratações de serviços de informática, aquisição fictícia ou ilícita de produtos, simulação de contratos para o repasse de recursos ilícitos e utilização de "laranjas" para ocultação patrimonial". 

Operação - Desde 2015, a força tarefa composta pela Polícia Federal, Receita Federal e Controladoria-Geral da União busca desarticular organização criminosa, formada por empresários e agentes públicos, especializada em desviar recursos federais mediante fraude em licitações e superfaturamento de contratos com o governo estadual.

Entre as áreas de atuação dos investigados estão a pavimentação de rodovias, construção de vias públicas, limpeza urbana, prestação de serviços de informática e produção gráfica.

Deixe seu Comentário