Rádios On-line
FISCALIZAÇÃO

PMA inicia Operação Carnaval focada na prevenção da pesca predatória

A única pesca permitida neste período na bacia do Rio Paraguai e nos rios de domínio do Estado, na Bacia do rio Paraná é a pesca desubsistência

9 FEV 2018 - 13h:13Por Luis Vilela com assessoria PMA

A pesca estará fechada durante o período de carnaval em todos os rios do Estado, com exceção da calha do rio Paraguai, que desde o dia 1º de fevereiro está aberta na modalidade pesque-solte. Segundo a PMA (PolíciaMilitar Ambiental), devido ao grande índice de turistas que adentram o estado, bem como os que já estão na região de Corumbá e Porto Murtinho pescando na modalidade pesque-solte, começa na hoje (9), à "Operação Carnaval", dentro da Operação Piracema, com foco principal na prevenção e repressão à pesca predatória durante o período fechado, e estende até o dia 2 de março, no sentido de evitar que turistas que vão pescar, possam cometer infrações.

Durante a operação passada, a PMA autuou 25 pessoas e aplicou R$ 72 mil em multas.

Como a pesca está aberta na modalidade pesque-solte na calha dorio Paraguai, o Comando da PMA reforçará o policiamento nos municípios de Corumbá e Porto Murtinho, cujas áreas envolvem a calha do referido rio. As outras cidades com tradição carnavalesca, que receberão maior número deturistas, tais como: Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana e Miranda receberão efetivo da sede (Campo Grande) e de outras Subunidades situadas em cidades quenão receberão muitos turistas durante o carnaval.

Em razão de a pesca permanecer fechada também na bacia do rio Paraná até o dia 28 de fevereiro, também serão reforçadas as Subunidadesdos municípios de Bataguassu, Aparecida do Taboado, Batayporã e Três Lagoas, além dos postos fixos das Cachoeiras do rio Anhanduí, em Bataguassu, Rio Verde,em Água Clara e Salto do Pirapó, em Amambai. Além disso, os demais postos instalados nas cachoeiras e corredeiras durante a operação piracema receberão reforços durante a operação carnaval.

A exceção do pesque-solte na calha do rio Paraguai, a PMA informa que a única pesca permitida neste período na bacia do Rio Paraguai e nos rios de domínio de Mato Grosso do Sul, na Bacia do rio Paraná é a pesca de subsistência. Subsistência é manutenção da vida. Então, quem pode pescar é o ribeirinho e populações tradicionais que precisam da proteína do peixe para manutenção de sua vida. Eles podem capturar 3 kg, ou um exemplar, respeitando as medidas permitidas, porém, não podem comercializar em hipótese alguma.

Portanto, a população das cidades lindeiras, bem como pessoas que vão passar o final de semana em ranchos às margens dos rios, não podem pescar de forma alguma. 

Deixe seu Comentário