Rádios On-line
PANDEMIA

Prefeitura quer usar centros cirúrgicos como leitos de UTI

Mesmo com colapso nos hospitais Marquinhos Trad decide flexibilizar decretos

1 AGO 2020 - 09h:30Por Gabriela Couto

AApesar do colapso da saúde em Campo Grande, com lotação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) decidiu flexibilizar os decretos municipais a partir deste sábado (1º) alegando que o mini lockdown dos dois últimos finais de semana não refletiram na queda dos números de coronavírus e óbitos pela doença. Apesar da quantidade elevada de decretos, do improviso verificado em muitas decisões, os vereadores, inclusive os integrantes da base do prefeito, têm mantido distância de todas as discussões. A abertura e fechamento dos shoppings deverão ocorrer das 11h às 20 h, de segunda a domingo. Já academias e salões de beleza podem funcionar entre 5 h e 20h30, de segunda a sexta-feira.

No sábado as academia podem abrir das 5h às 16h e os salões de beleza das 9h às 18h, mas no domingo os dois estabelecimentos estão proibidos de funcionar. Segundo o presidente da Comissão de Enfrentamento a Pandemia na Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Lívio Leite (PSDB), no início da pandemia houve a recomendação da ampliação de leitos e compras de respiradores. “Naquele momento não tinha um paciente de Covid-19 internado na UTI e não tinha como justificar a compra de equipamentos com valores acima do mercado e que chegariam em 90 dias. Não sabíamos como a pandemia iria avançar”, revela.

Com praticamente todos os hospitais em colapso o “Plano B” da Prefeitura deve ser a adaptação de salas cirúrgicas em leitos de terapia intensiva. “Esses locais tem ventiladores e capacidade de isolamento”

Deixe seu Comentário

Maílson interno

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos