Rádios On-line
11369
CASAS POPULARES

Presidente da CEF garante liberar recursos atrasados para evitar paralisação do Minha Casa, Minha Vida em MS

Situação vem preocupando o setor da construção civil e prefeitos que anunciaram desemprego caso obras fossem paralisadas

24 ABR 2019 - 18h:14Por Redação

As senadoras Simone Tebet (MDB-MS) e Soraya Thronicke (PSL-MS) reuniram-se com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, nesta quarta-feira (24) para solicitar o pagamento dos recursos em atraso do programa Minha Casa, Minha Vida, em Mato Grosso do Sul. Elas saíram do encontro com o compromisso dele de que o problema será resolvido o mais rápidamente possível.


A inadimplência do Governo Federal no repasse das verbas para o programa tem prejudicado a construção civil em todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul, as obras foram contratadas em 2018. O repasse dos recursos está atrasado desde o final do ano passado.


“Saímos otimistas da reunião porque o presidente da CEF se comprometeu a dar prioridade para liberar esses recursos tão necessários à construção de casas populares. Estamos falando de duas mil famílias de baixa renda que aguardam por essas moradias. São, pelo menos, oito mil pessoas. Além do atraso nas obras e do risco de demissão de operários, há a possiblidade de aumento de custos quando as obras forem retomadas. Por isso, a urgência para que o problema seja resolvido”, disse a senadora Simone Tebet, que marcou a reunião com Pedro Guimarães.


O atraso no pagamento das medições diz respeito a 2.039 unidades habitacionais para famílias de baixa renda, cuja renda é de até R$ 1.800. O montante total dos recursos é de R$ 25 milhões.
Ampliação de recursos do FGTS Associativo


As senadoras também levaram a solicitação de ampliar os recursos para a contratação de empreendimentos do programa Carta de Crédito FGTS Associativo. A expectativa é de que sejam contratados 12 empreendimentos, num total de 473 casas. Para tanto, seria necessário que a Caixa destinasse R$ 40 milhões ao Estado. A previsão atual para o Mato Grosso do Sul é de pouco mais de R$ 7 milhões. 
A senadora Simone ainda informou que o presidente da CEF, Pedro Guimarães, deve ir ao Mato Grosso do Sul até julho para expor os novos projetos para investimento em habitação.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos