Rádios On-line
MEIO AMBIENTE

Rio cênico, passeio no Salobra é opção para contato com a natureza

Projeto Salobra – Ecologia e Turismo começa no dia 1 de julho, em Miranda

27 JUN 2019 - 09h:12Por Redação/CBN

Começa a operar em 1º de julho, em Miranda, município localizado no Pantanal de Mato Grosso do Sul, o Projeto Salobra – Ecologia e Turismo, que oferecerá uma nova opção de turismo na região influenciada também pela majestosa Serra da Bodoquena: passeio de barco em família pelo sinuoso e cristalino Rio Salobra, um dos afluentes da Bacia do Paraguai mais preservados por lei estadual. Ali, é proibido pescar, apenas contemplar a natureza.

Com experiência em ecoturismo por mais de 18 anos, o empresário Gérson Prata realiza um sonho: criar uma infraestrutura básica para explorar um local de beleza indescritível, de forma sustentável e controlada, pelo sistema day use. Ele montou o empreendimento a 4,5 km do Povoado Salobra, que fica localizado na beira da BR-262, no sentido Miranda-Corumbá, com estrutura para receptivo, que inclui um mirante e um lago com jacarés, piranhas e aves.

Verdadeiro paraíso

O Salobra, que desagua no Rio Miranda, fica distante apenas 2.300 metros do receptivo, cuja construção foi harmonicamente concebida com madeira reaproveitada e certificada. O trajeto até o rio é feito em “carretinha” puxada por trator e no caminho, além de aves, observa-se manadas de porco cateto. Na época de cheia, entre janeiro e março, as águas do Salobra chegam próximo ao receptivo, um momento especial para o turista vivenciar o fenômeno.

O novo atrativo, segundo Gérson Prata, “é o local ideal para quem busca total integração com um ambiente rico em biodiversidade, um verdadeiro paraíso para observadores de aves, mamíferos e répteis típicos da região”. As águas transparentes do Salobra entre matas virgens, descreve ele, “proporcionam um passeio com uma natureza exuberante e fauna diversificada”.

Opções de passeios

São três passeios diários e independentes, pela manhã, à tarde e à noite (focagem fluvial com terrestre). O turista pode fazer o passeio que desejar, independentemente dos demais, e desfrutará de um dos ecossistemas mais protegidos da região Centro-Oeste. O Salobra abriga animais e vegetação nativa do Pantanal e Serra da Bodoquena dentro da cidade mais antiga de Mato Grosso do Sul: Miranda, com 241 anos, distante 200 km de Campo Grande pela BR-262.

Pela manhã, a atividade inclui descida (sentido Leste) pelo rio até seu encontro com as águas barrentas do Rio Miranda, um dos cenários que atraem maior número de turistas que visitam a região. O desembarque pode ser efetuado em um ponto alternativo, permitindo uma caminhada por trilha ecológica até o ponto de retorno ao receptivo. Duração mínima: 3 h.

Ponte histórica

A programação da tarde tem novo roteiro: subida (direção Oeste) pelo Salobra no sentido das baías e matas ciliares intocadas, permitindo uma imersão mais aprofundada em um ambiente totalmente selvagem. O embarque pode ser efetuado em um ponto alternativo, permitindo uma caminhada por trilha ecológica até o ponto de partida do barco. Duração mínima: 3 h.

A opção do passeio noturno é uma atividade inédita: focagem durante todo o trajeto, desde o receptivo até um emocionante passeio de barco pelo rio, descobrindo todas as surpresas que a fauna noturna pode proporcionar. Duração mínima: 2 h. O passeio é feito em barco para até 20 pessoas, com acompanhamento de guia. No passeio matutino, o visitante conhecerá um dos monumentos da antiga ferrovia: a ponte metálica sobre o Rio Miranda, de 1931.

 

Informações sobre agendamento e tarifário:

67 99983.4906/99982.9514

Facebook/Instagram: projetosalobra

Email: [email protected]

 

Fonte: Assessoria 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG
  • Programas:

Ver Todos os Vídeos