Rádios On-line
ELEIÇÕES

Solidariedade tem meta de disputar 18 prefeituras de Mato Grosso do Sul

Vereador Papy foi primeiro líder partidário a participar da série de entrevista

17 AGO 2019 - 08h:37Por Gabriela Couto e Otávio Neto

A Rádio CBN Campo Grande, emissora integrante do Grupo RCN de Comunicação, iniciou uma série de entrevistas e um levantamento dos rumos dos partidos políticos no processo eleitoral de 2020. O objetivo da série “Cenário Político CBN” é avaliar o quadro político atual e divulgar como os partidos estão se preparando para a disputa eleitoral do ano que vem.  Na quarta-feira (14), o presidente estadual do Solidariedade, vereador Epaminondas Vicente Silva Neto, o Papy, confirmou o lançamento do deputado estadual Lucas de Lima como pré-candidato a prefeito de Campo Grande pela legenda. 

Recentemente, o partido anunciou que pode lançar o deputado estadual Lucas de Lima a prefeito de Campo Grande. Essa decisão permanece?   

Epaminondas Vicente Silva Neto - A gente tem uma decisão nacional que o partido precisa disputar as eleições majoritárias, principalmente nas capitais. Com a legislação de chapa pura na proporcional é importante ter a “cabeça” da chapa que é o candidato majoritário. Na primeira semana que saiu o nome dele houve um crescimento de 3,5% nas pesquisas. O Lucas é um político muito popular e a tem a predisposição de sair candidato. Ele reúne todas as condições para a disputa. 

Qual a avaliação que o senhor faz do atual prefeito de Campo Grande, Marcos Trad?  

Epaminondas - Eu classificaria a gestão do prefeito Marquinhos como razoável. Porque a principal tarefa que ele tinha que ter que é ajustar a conta da prefeitura e recuperar a economia é a sua maior falha. Ao contrário, a gente tem crescido o orçamento municipal a cada ano. Mesmo com a ajuda dos governos estadual e federal e com a Câmara Municipal garantindo sua sustentação. Se tivéssemos qualquer problema teríamos um governo desastroso do Marquinhos. 

O que o Solidariedade vai apresentar de novo para o eleitor? 

Epaminondas - O discurso [político] está irritando o brasileiro. Tem que ir para a prática. Tem que ter uma plataforma bem identificada, com o pé no chão. A principal característica do novo é a coerência entre o discurso e a prática. 

No interior do Estado o Solidariedade terá candidatos a prefeito em 2020?  

Epaminondas - Dentro da mesma lógica que estamos usando em Campo Grande, vamos usar no interior. Três Lagoas muito provável que tenha, mas não podemos falar de nomes. Nós temos hoje 12 pré-candidatos estabelecidos. E eu tenho uma meta que é disputar pelo menos 18 candidatos a prefeito nas principais cidades do Estado. Minha meta pelo menos dobrar a quantidade de vereadores, ir para 30 a 40 eleitos em Mato Grosso do Sul.    

Qual será o cronograma do Solidariedade até as eleições?  

Epaminondas - Estamos trabalhando as grandes convenções para conseguir divulgar o partido nos municípios. Estamos estabelecendo os dias ainda. A janela vem com toda força. Vamos receber muitas pessoas. É claro, levando em consideração sempre o critério da atuação desses candidatos que pretendem vir para a legenda. Na maioria dos lugares que vão ter candidatos a prefeito, nosso planejamento tem indicado pessoas novas. A gente vai sempre tentar ser a terceira via dentro dos municípios levando uma  opção para o eleitor diferenciado dos quadros do coronelismo que existe bem forte no interior de Mato Grosso do Sul. 

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos