Rádios On-line
CRIME BÁRBARO

Suspeita de matar chargista chamou motorista de aplicativo para desovar corpo após esquartejamento

À policia, mulher afirmou que condutor não sabia do crime. Ela e a vítima mantinham um relacioamento aberto

24 NOV 2020 - 18h:19Por Marcus Moura/Giovanna Dauzacker

A massagista que confessou ter matado a facadas o chargista Marcos Antônio Rosa Borges, de 54 anos, desaparecido desde sábado (21), disse à polícia que contou com a ajuda de um conhecido, que é motorista de aplicativo, para desovar o corpo da vítima em terreno de uma casa abandonada na rua Nova Europa, no bairro Jardim Corcovado, em Campo Grande. A mulher procurou a Polícia Civil da cidade de São Gabriel do Oeste, na manhã desta terça-feira (24), para revelar a autoria do crime.

Segundo o boletim de ocorrência, os dois mantinham um relacionamento aberto há algum tempo. No dia em que desapareceu, o chargista disse aos pais que iria visita-la. No domingo, a família de Marcos registrou o desaparecimento na polícia.

Bastante conhecido por ilustrar a página de Opinião do Jornal O Estado Mato Grosso do Sul, logo a informação viralizou nas redes sociais entre profissionais do jornalismo. A dinâmica do crime revela o passo a passo de como a mulher esfaqueou, esquartejou e vilipendiou o corpo de Marcos.

Após se encontrarem na casa da autora, eles tiveram uma discussão na qual a massagista desferiu tapas no rosto da vítima. A briga continuou calorosa, momento no qual a mulher teria empurrado o cartunista de uma escada.

Aproveitando a desorientação da vítima após a queda, a suposta namorada foi até a cozinha, pegou uma faca e passou a desferir golpes contra Marcos. Depois de certificar a morte do homem, ela foi até um bar na esquina de sua casa, onde ficou por alguns momentos.

Ao retornar para a residência, ela iniciou o processo de esquartejamento do corpo, separando-o em três partes. Com os restos mortais prontos para a desova, ela chamou um conhecido, que é motorista de aplicativo, para levar o cadáver até a casa onde foi abandonado.

Ainda de acordo com o depoimento da mulher, o amigo não sabia sobre o conteúdo das malas, mas que havia ajudado a colocar e retirar do porta-malas. Algumas horas depois, ao retornar ao local onde planejava enterrar o copo, o grande movimento de pessoas na vizinha a fez mudar de ideia.

Neste momento, decidiu atear fogo nos restos mortais, o que, segundo apurado pela Rádio CBN Campo Grande junto à assessoria da Polícia Civil, deixou um rastro de cinzas no quintal da casa abandonada.

Depois da tentativa malsucedida de se livrar do corpo, a mulher fugiu para a casa dos filhos em São Gabriel do Oeste.

 

Achado de corpo

No início da tarde desta terça-feira (21), equipes da Polícia Civil foram até o local, onde encontraram o corpo que, supostamente, pertence ao chargista Marcos Antônio Rosa Borges.

Deixe seu Comentário

Rádio CBN CG

Ver Todos os Vídeos