Rádios On-line
POLÍTICA

Vereador é denunciado por uso de emendas para favorecer diretores

Documentos nem haviam sido avaliados, mas apresentavam carimbo de aprovado

22 NOV 2018 - 12h:27Por Kleber Clajus

Vereador de Campo Grande foi denunciado, nesta quinta-feira (22), por enviar documento de emendas ainda não aprovadas para alavancar a campanha de diretores na primeira eleição direta da rede municipal de ensino.

Tema foi levantado pelo presidente da Comissão Permanente de Educação da Câmara Municipal, Valdir Gomes (PP).

Este tratou como "maracutaia" se enviar documento do legislativo sequer aprovado para que candidatos informem ter garantido dinheiro para reforma de escolas  e centros de educação infantil. Gomes, inclusive, citou ter sido alvo de chacota de chapa adversária por gravar vídeo pedindo votos e "não oferecer dinheiro" para unidade escolar.

O progressista evitou citar nomes, mas a reportagem da CBN obteve cópia do documento que teria partido do gabinete de William Macksoud (PMN). Coube ao primeiro-secretário da Casa de Leis, Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), amenizar o caso classificando-o como "erro de assessoria" e que o assunto deveria ser esclarecido internamento entre os vereadores.

Chiquinho Telles (PSD) tratou a denúncia como "um desencontro de informações", tendo em vista que emendas ainda não foram incorporadas ao orçamento municipal do próximo ano porque passam por análise antes de serem votadas. 

"Acredito que o vereador deveria demitir quem fez isso. Tudo isso se dá pelo processo democrático das eleições e brigas vão acontecer. Foi um erro de assessoria, não foi o vereador que fez", destacou, ao ser indagado se a questão poderia gerar inquérito na comissão de ética.

Levantamento apontou que ao menos dezesseis escolas e centros de educação infantil teriam recebido o documento tratando de emendas financeiras com um carimbo vermelho de aprovado. Willian Macksoud se limitou a dizer que fará um levantamento para se posicionar posteriormente sobre o caso. "Não sabia e tem que avaliar o que aconteceu realmente, mas fiz mais emendas".

Votação

Pleito eleitoral de diretores ocorre na próxima quinta-feira (29). A Secretaria Municipal de Educação (Semed) estabeleceu regras que vedam aos candidatos a distribuição de brindes, prêmios e a realização de eventos com fins eleitorais ou mesmo a mensão ofensiva aos demais concorrentes. 

Estão aptos a votar os profissionais das unidades de ensino, alunos com idade mínima de dez anos regularmente matriculados, seus responsáveis legais e professores convocados em regime de suplência superior a sessenta dias consecutivos.

Deixe seu Comentário