Rádios On-line
7928
AGRONEGÓCIO

Vigiagro age para prevenir ingresso de peste suína africana

Cães farejadores estão sendo utilizados para detectar irregularidades

10 OUT 2018 - 08h:02Por Redação

Pela primeira vez, o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) utilizou o trabalho de um cão de detecção no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para intensificar o controle da entrada de produtos de origem animal e vegetal. O labrador Thor integra a dupla chamada K9, formada por ele e por um operador (fiscal), mas atuou intensamente entre os últimos dias 3 e 5, no desembarque do maior aeroporto internacional do país, em operação especial. acompanhando 16 auditores fiscais agropecuários.

O trabalho resultou na apreensão de camarão, carne in natura com osso (principalmente bovina), carne in natura sem osso (principalmente bovina), embutidos (principalmente suíno), pé de galinha, grãos e sementes. Os produtos foram destruídos.

O foco da equipe do Vigiagro era reforçar a vigilância para prevenir e evitar o ingresso de vírus transmissores das pestes suína africana e clássica, além de febre aftosa. Ainda neste ano, Thor, cuja base fica no Paraná, deverá atuar na fiscalização em outros aeroportos do país.

Dados preliminares mostram que nos três dias de fiscalização desembarcaram 4.200 passageiros no local. Desse total, foram selecionadas 131 pessoas cujas bagagens foram apontadas pelo cão para serem fiscalizadas. No período, foram monitorados 19 vôos. Todos procedentes da China, Emirados Árabes Unidos, Marrocos, Colômbia, Portugal, Alemanha, África do Sul e Etiópia. A maior parte dos passageiros era procedente da China, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Holanda, Líbano, Portugal, Bolívia, Japão, Nigéria, Peru, Paraguai, Espanha, Emirados Árabes Unidos, Argentina.

Deixe seu Comentário

JORNAL DO POVO

Rádio CBN Campo Grande

Ver Todos os Vídeos
7300