Rádios On-line
BRASÍLIA

Voto impresso pode custar R$ 2 bilhões aos cofres públicos

Presidente Bolsonaro voltou a afirmar que houve fraude na eleição de 2018

10 JUN 2021 - 08h:30Por Márcia Paravizzi

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou nesta quarta-feira (09) que a volta do voto impresso, defendida pelo presidente Bolsonaro e parlamentares, pode gerar aos cofres públicos um custo de  2 bilhões. Além disso, o ministro comentou sobre o perigo da quebra de sigilo que o voto impresso  acarreta, risco de fraudes e uma grande chance de judicialização do resultado das eleições. O presidente Bolsonaro é o maior defensor do voto impresso; ele afirma que as urnas eletrônicas não são confiáveis. Ouça os detalhes:

Deixe seu Comentário