Rádios On-line
8992

Arroz e carne subiram mais de 25% em 2008

As maiores altas de produtos foram tomate (73,13 %), carne (36,66%), arroz (34,39%) e macarrão (27,41%)

7 JAN 2009 - 16h:33Por Redação

A crise financeira internacional deu sinais de recessão na economia a partir de setembro do ano passado. Porém, para os consumidores, o ano foi de preços altos na hora das compras. Dados da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento da Ciência e Tecnologia (Semac) mostram aumento nos valores de diversos produtos que compõem a cesta básica alimentar.

No acumulado de 2008, as maiores altas de produtos foram tomate (73,13 %), carne (36,66%), arroz (34,39%) e macarrão (27,41%). Já os itens que sofreram maior redução nos valores pagos pelo consumidor são batata (-20,84%), óleo (-4,57%), banana (-4,08) e laranja (2,72%).

Em dezembro do ano passado, o valor para aquisição dos 15 produtos da cesta básica alimentar teve queda de 1,36% em relação ao mês anterior, totalizando R$ 212,08; em novembro, o custo era de R$ 215,00.

Tomate, alface, macarrão, banana, açúcar cristal e laranja tiveram altas nos preços de dezembro. Por sua vez, arroz, feijão, óleo, batata, margarina e leite apresentaram redução de preço. Pães e sal mantiveram os valores inalterados.

Desde junho de 2008, o custo da cesta básica ultrapassa 50% do valor do salário mínimo. Em julho, chegou próximo aos 53%. A menor porcentagem foi em março (45,67%). Já novembro, o trabalhador gastou 51,81% do salário para adquirir a cesta básica alimentar e no último mês do ano, o gasto foi de 51,10% do salário mínimo.

Família

Para suprir as necessidades de higiene, limpeza e alimentação de uma família de cinco pessoas na capital de Mato Grosso do Sul em dezembro de 2008, o custo necessário era de R$ 916,25. Em todo o ano, a variação acumulada foi de 9,59%.

Dos 44 produtos pesquisados que compõem a cesta familiar, 21 apresentaram queda de preços, 18 tiveram alta e cinco produtos mantiveram seu preço inalterado.

A maior queda no grupo Alimentação foi do feijão (-23,96%), seguido do óleo (-8,19%), carne (-7,47%), ovos (-7,05%), batata (-6,62%), mandioca (-5,46%), alho (-5,01%), arroz (-4,76%), frango (-2,42%), margarina (-2,35%) e leite (-2,02%).

Já o aumento de preço foi registro no tomate (24,02%), alface (13,72%), couve (6,50%), abobrinha (3,02%), manteiga (2,97%), trigo (2,46%), macarrão (2,34%), doces (1,59%), banana (1,45%) e açúcar (1,15%). Pão francês, sal e peixe não tiveram alteração de preço.

Cinco produtos são analisados no grupo Higiene Pessoal. Pasta de dente (-8,63%) e papel higiênico (-4,61%) apresentaram queda nos valores pagos pelo consumidor; sabonete (3,17%) e absorvente (1,43%) tiveram aumento de preço. Lâmina de barbear não apresentou alteração de preço.

Por fim, o grupo Limpeza Doméstica acusou redução nos preços do detergente (-4,17%), água sanitária (-1,29 %) e sabão em pó (-0,76%). O aumento do preço do sabão em barra, desinfetante e cera em pasta não chegou a 3%.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13