Rádios On-line
11559

CNI aposta na redução dos juros para conter demissões

A avaliação é do gerente executivo da Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco

20 JAN 2009 - 14h:01Por Redação

A redução da taxa básica de juros (Selic), hoje em 13,75% ao ano, poderá ser decisiva para a recuperação do mercado de trabalho, afetado pela crise econômica internacional. A avaliação é do gerente executivo da Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco.

Para ele, há espaço para uma redução “expressiva” de, pelo menos, 1 ponto percentual na reunião de amanhã (21) do Comitê de Política Monetária (Copom). “Nossa expectativa é em relação a um corte expressivo que pode chegar a 1 ponto percentual. Há espaço para isso, sem prejudicar o controle da inflação, que é a obrigação maior do Banco Central”, afirmou Castelo Branco hoje (20) durante a divulgação dos dados do levantamento Indicadores Industriais.

“Se o Banco Central não responder ao que as expectativas apontam vai haver uma frustração de expectativas e você pode, possivelmente, precipitar ajustes mais intensos”, argumentou o economista da CNI. “Ajustes mais intensos que, com certeza, se refletiram no mercado de trabalho”, acentuou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13