Rádios On-line
RESUMO - ECONOMIA

Demissões são principal causa de inadimplência, aponta pesquisa

Brasileiros desempregados estão deixando carnês de loja em atraso

5 ABR 2016 - 07h:59Por Valdecir Cremon

- Os embarques brasileiros de soja simplesmente dispararam, neste começo de ano. Dados oficiais do governo federal apontam para alta de 65%, com um volume total exportado perto de 11 milhões de toneladas, entre janeiro e março. Ou seja, em apenas três meses, o Brasil vendeu para fora cerca de 10 por cento da safra.

 

- Procura por alimentos saudáveis faz consumidor gastar mais em supermercados. O preço está cada vez mais caro e o bolso dos brasileiros cada vez menor para as compras. Segundo o IBGE, a procura por uma dieta mais natural fez saltar o preço das hortaliças para aproximadamente 520% e também o de peixes, para 770%. Os campeões de alta de preços são: a alface, com o aumento de 946%, o contrafilé de 710% e a batata-inglesa de 846%.

 

- O desemprego avança e se consolida como principal causa da inadimplência dos brasileiros. Pesquisa do Serviço Central de Proteção ao Crédito, referente ao 1º trimestre de 2016, indicou que a desocupação foi o motivo das dívidas de quatro em cada dez consumidores. A diminuição da renda ficou na segunda colocação da lista, com 18% - 7% a mais frente ao mesmo período do ano passado.

 

- O custo de vida do brasileiro deve fechar 2016 nada menos que 7.28% maior. Foi o que disseram os economistas ouvidos pelo Banco Central na última edição do boletim Focus, que reúne a opinião das principais instituições financeiras do País. Somados o aumento do custo de vida em 2015 e a previsão para 2016, a alta será de cerca de 18%.

 

- A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve anunciar na tarde desta terça-feira (5) o índice de aumento da tarifa de energia elétrica de consumidores atendidos pela empresa Energisa Mato Grosso do Sul (Enersul). A expectativa é de que a tarifa suba 7,19% a partir de 8 de abril, próxima sexta-feira. A empresa atende a 900 mil consumidores no Estado.

Deixe seu Comentário