Rádios On-line

Dilma anuncia crédito de R$ 136 bilhões para agricultura empresarial

Montante foi anunciado nesta terça-feira no Palácio do Planalto

4 JUN 2013 - 18h:25Por Redação

O governo federal vai disponibilizar R$ 136 bilhões para financiar a agricultura empresarial durante a safra 2013/2014, anunciaram nesta terça-feira (4) a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, durante cerimônia de divulgação do Plano Agrícola e Pecuário. O plano abre crédito para agricultores de todo o país investirem na produção. O dinheiro pode ser usado, por exemplo, para compra de equipamentos agrícolas e melhoramento de infraestrutura nas propriedades rurais.

A taxa anual média de juros foi mantida em relação ao Plano de 2012/2013 e ficou em 5,5%. Algumas modalidades específicas, porém, tiveram redução: 3,5% para aquisição de máquinas agrícolas, equipamentos de irrigação e estruturas de armazenagem; 4,5% para o médio produtor e 5% para práticas sustentáveis.

O montante de R$ 136 bilhões é 18% maior que o disponibilizado na safra passada, de R$ 115,2 bilhões. Do total, R$ 97,6 bilhões vão para financiar custeio e comercialização e o restante, R$ 38,4 bilhões, será destinado a programas de investimento, conforme anunciou o ministro.

O agronegócio brasileiro, de acordo com Antônio Andrade, responde por 25% de todas as riquezas produzidas pelo país, o Produto Interno Bruto (PIB), e gera 35 milhões de empregos. “Esses números revelam a capacidade de resposta aos estímulos oficiais e de mercado”, disse. “O Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 é uma verdadeira revolução nos campos do Brasil, onde crescimento e sustentabilidade estão lado a lado gerando riquezas e competitividade”, afirmou.

Durante a cerimônia, o ministro destacou ainda a aprovação da MP dos Portos como um avanço para o setor agropecuário. Segundo ele, a medida, recém-aprovada pelo Congresso, vai “manter a liderança do Brasil no mercado internacional”.

“Nossos produtores sabem que têm no governo federal um forte aliado, por isso vejo como avanço extraordinário a aprovação da MP dos Portos pelo Congresso Nacional”.

Armazéns
Uma das novidades do Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014, de acordo com o ministro Antônio Andrade, é o incentivo aos armazéns privados. O governo vai disponibilizar R$ 25 bilhões em cinco anos para financiar a construção de silos com o objetivo de melhorar as condições de armazenamento e de escoamento da produção.

Na safra 2013/2014, serão R$ 5 bilhões para esse fim. O agricultor terá prazo de até 15 anos para o pagamento, segundo o ministro.

O governo pretende ainda dobrar a capacidade de armazenagem da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que receberá R$ 500 milhões na próxima safra.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13